São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Brasil
Novembro 23, 2018 - 21:17

Indicado para a Educação prega valores tradicionais

RICARDO VÉLEZ RODRÍGUEZ

Conservador. O novo ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez

Foto: /Divulgação

Segundo Rodríguez, devem ser elaboradas normas no contexto da preservação de valores 'caros à sociedade brasileira'

Mariana TokarniaAgência Brasil

Em carta aberta divulgada nesta sexta-feira, o filósofo Ricardo Vélez Rodríguez, confirmado para o Ministério da Educação, defende "valores tradicionais" na educação brasileira com destaque para os municípios na educação, visando projeção internacional. Também afirmou que vai trabalhar para valorizar os professores Ensino Fundamental e Médio. Segundo ele, esses pilares sustentam os desejos da sociedade brasileira. "Pretendo colocar a gestão da Educação e a elaboração de normas no contexto da preservação de valores caros à sociedade brasileira, que, na sua essência, é conservadora e avessa a experiências que pretendem passar por cima de valores tradicionais ligados à preservação da família e da moral humanista."

Segundo Rodríguez, desde o governo de Getúlio Vargas, a educação é formatada "de cima para baixo", ou seja, do governo federal para o municipal, o que "segundo plano a perspectiva individual e as diferenças regionais". "Assistimos a uma desvalorização da figura dos professores, notadamente no Ensino Fundamental e Médio. Ora, essa situação negativa deve ser revertida mediante uma política educacional que olhe para as pessoas", diz.

O futuro ministro defende ainda que é preciso "recolocar a nossa Educação Básica, Superior, Profissional e Tecnológica em patamares que nos posicionem em destaque no contexto internacional", sem dar mais detalhes sobre o assunto. Ele conclui a carta com o slogan de campanha do presidente eleito, Jair Bolsonaro. "Brasil acima de tudo, Deus acima de todos"..

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO