São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Nossa Região
Maio 22, 2018 - 16:04

PMs da região presos na Operação Urupês são soltos após audiência em São Paulo

Dos 42 mandados de busca e apreensão expedidos na operação, 36 foram cumpridos em Taubaté

Dos 42 mandados de busca e apreensão expedidos na operação, 36 foram cumpridos em Taubaté

Foto: Rogério Marques/OVALE

Determinação foi feita pelo juiz auditor na noite de ontem, em São Paulo; os 13 policiais deverão responder o processo em liberdade, enquanto outros quatro seguem presos no Presídio Romão Gomes

Da Redaçã[email protected]

Após audiência realizada na noite da última segunda-feira (21) em São Paulo, 13 policiais militares, que haviam sido presos na Operação Urupês, foram soltos após determinação do juiz auditor da 1ª Auditoria Militar da Justiça Militar do Estado de São Paulo. A informação foi confirmada pelo 5º BPM-I de Taubaté.

De acordo com a PM, a liberação dos policiais foi determinada com base no artigo 259 do Código de Processo Penal Militar, que diz que o juiz "poderá revogar a prisão preventiva se, no curso do processo, verificar a falta de motivos para que subsista, bem como de novo decretá-la, se sobrevierem razões que a justifiquem".

Os treze policiais respondem, agora, o processo em liberdade. Segundo a PM, esses militares atuarão em serviços internos até o deslinde do processo. Eles são acusados de participarem de esquemas de tráfico de drogas na RMVale. No dia em que foi deflagrada a operação, a corregedoria disse ter provas suficientes de que policiais escondiam drogas e outros objetos do tráfico em armários dentro da corporação.

A Polícia Militar ainda informou que outros dois policiais militares já haviam sido soltos no dia 13 de abril, também por decisão do mesmo juiz. Outros quatro PMs continuam presos no Presídio Militar Romão Gomes.

OPERAÇÃO URUPÊS.

No último dia 14 de março, 20 policiais da região foram acusados de integrarem uma quadrilha que participava do tráfico de drogas na região. Os policiais eram de Taubaté, Guaratinguetá, Pindamonhangaba e Registro (SP).

As investigações duraram pouco mais de um ano, desde que a corregedoria da Polícia Militar começou a investigar o homicídio de três jovens no bairro Rancho Grande, em Taubaté. Dos 42 mandados de busca e apreensão, 36 foram feitos em Taubaté, quatro em Pindamonhangaba, um em Guaratinguetá e outro em Registro. Na Operação, foram apreendidas armas de fogo, munições, balanças de precisão, entorpecentes, entre outros objetos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO