São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Brasil
Abril 17, 2018 - 22:41

Marielle é uma semente de vida, diz argentino Nobel da Paz em 1980

Marielle Franco

Lembrança. Marielle Franco foi homenageada por Nobel da Paz

Foto: /Renan Olaz/Arquivo/Câmara Municipal do Rio


APOIO. O argentino Adolfo Pérez Esquivel, Prêmio Nobel da Paz em 1980, participou na manhã desta quarta-feira de uma homenagem à vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) no Museu da Maré, na zona norte do Rio de Janeiro. Marielle e o motorista Anderson Pedro Gomes foram assassinados a tiros em 14 de março. Os crimes são investigados pela Polícia Civil do Rio de Janeiro.

"Marielle é um exemplo da luta pela vida e pela liberdade. Marielle é uma semente de vida, que dá vida, que dá esperança. Sua luta não é em vão, está em vocês", disse o vencedor do prêmio internacional por sua atuação na defesa dos direitos humanos na América Latina. "Marielle está presente aqui, no Brasil, e em outros lugares da América Latina. Temos que recordar e fortalecer a memória de sua luta pela vida".

Para Esquivel, a democracia no continente está ameaçada pelo desrespeito à diversidade, aos governos progressistas e à imprensa. "Democracia significa direito e igualdade para todos e todas, na diversidade. Isso é democracia. Não pode ser o medo, a repressão, o silenciamento e os assassinatos como o de Marielle", afirmou. "Privilegia-se o capital financeiro sobre a vida dos povos. "

O Prêmio Nobel da Paz de 1980 visitou o Museu da Maré, no qual estão expostas imagens do cotidiano da comunidade com sua resistência, cultura e dificuldades no local.

LULA.

Durante a visita, o ativista dos direitos humanos afirmou que vai indicar, em setembro, o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para o Prêmio Nobel da Paz..

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO