Nossa Região

São José tem avanço da violência, enquanto Taubaté e Jacareí registram queda

RMVale já dispara no ranking de assassinatos no interior de São Paulo em 2018, apesar da redução no número de vítimas em relação a 2017. Novos dados foram divulgados pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo

Guilhermo Codazzi@codazzi
29/03/2018 às 23:21.
Atualizado em 08/07/2021 às 23:52
Homicídio. Policiais civis e militares no local onde foi achado o corpo da jovem B.T.N. no último dia 25 (Divulgação/DIG)

Homicídio. Policiais civis e militares no local onde foi achado o corpo da jovem B.T.N. no último dia 25 (Divulgação/DIG)

B.T.S., 20 anos, foi encontrada morta em uma vala na estrada municipal Joel de Paula, na zona leste de São José dos Campos, no último dia 25. Ela -- que deixa uma filha de apenas três anos -- estava desaparecida desde o início do mês e foi achada com sinal de disparos de armas de fogo.

A jovem entrará para as estatísticas da segurança pública, que já colocam a RMVale disparada como a mais violenta do interior paulista neste ano, apesar da queda de 10,9% nos homicídios e 50% em casos de latrocínios no primeiro bimestre de 2018 na comparação ao mesmo período de 2017.

Entre janeiro e fevereiro, as 39 cidades do Vale já acumulam 54 homicídios e 3 latrocínios - total de 57 assassinatos. No primeiro bimestre do ano passado, foram 58 homicídios e 6 latrocínios (são 64 vítimas de assassinato).

Em São José, o número de homicídios subiu 71,4% no primeiro bimestre -- passou de 7 para 12 (e 3 latrocínios, o mesmo número de 2017). Taubaté, por outro lado, teve queda de 75% no índice (de 12 para 3 homicídios). Jacareí teve redução de 50%, com o número de vítimas de homicídio (4 para 2).

No ranking do interior, após a RMVale, estão as regiões de Campinas (com 46 vítimas de assassinato), Piracicaba (40), Ribeirão Preto (38), Sorocacaba (33), Baixada Santista (32), São José do Rio Preto e Bauru (os dois com 16), Araçatuba (11) e, por último, Presidente Prudente (8).

Delegado reorganiza setor de homicídios para 'aprimorar tecnicamente a investigação'

"Homicídio continuará sendo objeto de preocupação para a Polícia Civil", disse José Henrique de Paula Ramos, delegado seccional de São José. "O setor de Homicídios está sendo reorganizado, com aumento de equipes e para aprimorar tecnicamente a investigação". Para ele, as estatísticas estão "dentro de patamares toleráveis", embora "não seja o ideal"..

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por