São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Brasil
Julho 14, 2017 - 23:26

Recesso não vai impactar votação da denúncia, diz o líder do PMDB

Temer

Governo. Manobra do Planalto garantiu vitória na votação da CCJ

Foto: /Divulgação

A partir do próximo dia 18, o Congresso Nacional entrará em recesso e retomará suas atividades só na primeira semana de agosto. Rodrigo Maia já marcou a votação da denúncia em plenário para o próximo dia 2 de agosto

Da redação @jornalovale

O líder do PMDB na Câmara, deputado Baleia Rossi (PMDB-SP), afirmou nesta sexta-feira que o recesso parlamentar não deve ter impacto na votação da denúncia contra o presidente Michel Temer.

A partir do próximo dia 18, o Congresso Nacional entrará em recesso e retomará suas atividades na primeira semana de agosto.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), marcou a votação da denúncia em plenário para o dia 2 de agosto. Rossi está confiante de que até esta data a base governista agregará o número mínimo necessário de votos para vencer no plenário.

"Acho que nós tivemos uma vitória muito importante ontem na CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania), com 41 deputados votando contra a denúncia. E agora, marcado para o dia 2 de agosto, acho que o resultado da CCJ vai se refletir no plenário, com uma vitória também importante do governo no plenário. Acho que o recesso não interfere", disse.

A oposição adiantou que não se esforçará para garantir o registro da presença em plenário. Já, Rossi garante que a base estará presente. Uma sessão deliberativa pode ser aberta com o registro de pelo menos 257 votos, mas o número é inferior ao mínimo necessário para autorizar o prosseguimento da denúncia. Pela Constituição, uma denúncia contra presidente precisa ser autorizada por 342 deputados, o que representa dois terços dos 513 parlamentares..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO