São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Nossa Região
Maio 16, 2017 - 09:35

Ciberataque afeta computadores e deixa órgãos da RMVale em alerta

Ciberataque

Ciberataque

Foto: Divulgação

Órgãos do Poder Judiciário foram os mais impactados na região, com desligamento de computadores nesta segunda para varreduras de segurança e prevenção em redes e sistemas; novos ataques não estão descartados

Xandu Alves
São José dos Campos

Órgãos do Poder Judiciário na RMVale estão entre os mais impactados pelo ataque cibernético em massa na última sexta. Eles começaram a semana em estado de alerta.

Com sistemas e redes conectados por todo Estado, o Tribunal de Justiça, o Tribunal Regional do Trabalho e o Ministério Público desligaram os computadores de unidades na região para evitar contaminação pelo vírus.

Nesta segunda, o Fórum de São José ainda mantinha seus 670 computadores desligados para uma varredura, em cada máquina, por técnicos da Secretaria de Tecnologia da Informação do TJ.

A unidade abriu normalmente, mas serviços que dependiam do computador ficaram comprometidos. "Pode ser que alguma audiência não possa ser feita", disse uma fonte ouvida por OVALE.

Computadores de Fóruns Trabalhistas e de Procuradorias do Ministério Público na região também foram desligados. Os órgãos informaram que os serviços seriam restabelecidos nesta segunda.

Em nota, o TJ disse que "restabeleceu o funcionamento de seus serviços on-line" nesta segunda e que o expediente transcorreu normalmente. "Na última sexta, a Secretaria de Tecnologia da Informação do TJSP recomendou o desligamento dos computadores da instituição no Estado. Na ocasião foram detectadas algumas máquinas infectadas pelo ataque de hackers", informou.

No mundo, segundo o Europol (Serviço Europeu de Polícia), o ataque fez 200 mil vítimas em pelo menos 150 países. O serviço de saúde britânico foi o primeiro a perceber o ataque. Novos computadores podem ser infectados nesta semana.

E-MAIL.

A praga espalha-se por e-mail. Ao clicar num anexo, aparentemente seguro, um vírus instala-se no computador e criptografa todos os dados. Um aviso pede resgate para liberar os dados sequestrados. O valor gira em torno de R$ 1.000 (US$ 300). E basta um computador de uma rede ser infectado para todos os outros receberem o vírus. O Europol classificou de "sem precedentes" o ataque.

Empresas desligam computadores para tentar evitar ataques a dados sigilosos

Cautela foi a palavra mais usada em grandes empresas do Vale do Paraíba nesta segunda-feira, em razão do ciberataque que causou estragos em redes e sistemas de informática em pelos menos 150 países.

A reportagem de OVALE apurou que companhias como Embraer e Avibras desligaram computadores de áreas com dados sigilosos para fazer uma verificação preventiva neles nesta segunda, para evitar que fossem atingidos pelos ataques, que podem fazer novas vítimas nesta semana. Procuradas, as empresas não comentaram.

A medida é considerada correta por especialistas, em razão da pouca informação que se tem sobre os ataques.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO