Nossa Região

Fórum reforça importância de buscar jornalismo de qualidade

Censura prévia, direito ao esquecimento e assédio judicial são algumas medidas que tentam barrar a imprensa independente

Xandu Alves
08/05/2017 às 21:43.
Atualizado em 08/07/2021 às 21:33
Jornalismo em debate.r O jornalista Hélcio Costa foi o mestre de cerimônias do evento, realizado em São José (Fotos: Rogério Marques/ OVALE)

Jornalismo em debate.r O jornalista Hélcio Costa foi o mestre de cerimônias do evento, realizado em São José (Fotos: Rogério Marques/ OVALE)

Indispensável à democracia, o jornalismo sobreviverá mantendo-se relevante, plural e independente, conectado ao leitor e inserido no mundo digital. Essa foi a constatação dos seis especialistas que participaram do Fórum OVALE de Jornalismo, realizado nesta segunda, em São José.

O evento reuniu cerca de 200 pessoas no auditório do edifício Hyde Park, na região oeste da cidade, para uma tarde de debates sobre o Jornalismo. Liberdade de imprensa, tecnologia e mídia foram os eixos das palestras.

PALESTRANTES. Diretor responsável pelos jornais OVALE e Gazeta de Taubaté, Fernando Salerno abriu os trabalhos afirmando que "as empresas tradicionais de mídia têm lutado pela sobrevivência, com garra e criatividade para defender seu maior patrimônio, a verdade".

Em seguida, Manuel Alceu Affonso Ferreira, ex-secretário de Estado da Justiça de São Paulo, discorreu sobre os desafios que cercam a liberdade de imprensa. Ele deu exemplos de censura durante a Ditadura e casos recentes, nos quais jornalistas são levados aos tribunais. "Alguns juízes, poucos é verdade, têm decretado censura prévia de matéria jornalística".

A advogada e mestre em Filosofia Taís Gasparian falou sobre o direito ao esquecimento, prática que surgiu na Europa e tem sido adotada para tirar da internet narrativas já publicadas. "Para mim, isso é mesma coisa que queimar biblioteca", declarou.

Rafael Klappenbach, diretor da consultoria Cases i Associats, mostrou que os jornais têm que entender os leitores. "Devemos escutar os leitores sobre o que interessa a eles". Regina Augusto, consultora de mídia, contou que os jornais impressos, mesmo perdendo terreno para as redes sociais, são os de maior credibilidade junto ao público.

O editor-chefe de OVALE, Guilhermo Codazzi, terminou o evento reforçando a missão do veículo: "Mudar o mundo todo santo dia".

Fórum sobre jornalismo (Rogério Marques/ OVALE)
Fórum sobre jornalismo (Rogério Marques/ OVALE)
Thaís (Rogério Marques/ OVALE)
Fórum sobre jornalismo (Rogério Marques/ OVALE)
Rafael (Rogério Marques / OVALE)
Fórum sobre jornalismo (Rogério Marques/ OVALE)
Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por