Nossa Região

Em São José, 70% dos moradores se sentem felizes com a vida na cidade

Levantamento sobre qualidade de vida mostra que 70,7% gostam de viver no município, mas o índice varia de acordo com a região

João Paulo Sardinha
21/04/2017 às 22:17.
Atualizado em 08/07/2021 às 22:32
Qualidade de vida em São José dos Campos (Julio Carvalho / Sky Vision)

Qualidade de vida em São José dos Campos (Julio Carvalho / Sky Vision)

A felicidade mora em São José dos Campos, mas o nível de humor das pessoas varia de acordo com as regiões e os bairros da cidade. Levantamento sobre qualidade de vida e bem-estar da população mostra que 70,7% dos moradores estão satisfeitos em viver no município.

Esse índice, entretanto, cresce em áreas de alto poder aquisitivo, maior oferta de serviços ou bem cuidadas pelo poder público. A sondagem foi feita pela Allure Pesquisa, a pedido de OVALE, entre 6 e 8 de abril.

O nível de autoestima na zona oeste, região de maior renda per capita (R$ 8.938,13) e agraciada por belezas naturais, atinge 78%. "É uma área que comparo a cidades europeias, por ser bonita e pela qualidade de vida", afirmou o diretor de projetos da Allure Pesquisa, Antônio Ferreira.

Em contrapartida, na região leste, onde a renda per capita dos moradores chega a R$2.704,43 e a manutenção por vezes deixa a desejar, o grau de satisfação é de 57,4% em alguns bairros.

O nível de felicidade, porém, depende menos de fatores econômicos. Moradores de locais bem cuidados pelo poder público, com boa infraestrutura, acesso facilitado a comércio e serviços básicos se sentem mais satisfeitos. "Quando trabalho a questão da satisfação, trago que a autoestima se dá pela qualidade de vida, pela beleza da cidade e políticas públicas. É uma questão bastante subjetiva", afirmou Ferreira.

ESTRUTURA. A região do Jardim Satélite, na zona sul, detém alto grau de autoestima (75,7%). A boa oferta de atividades de lazer, empreendimentos comerciais e transporte público pesam na avaliação positiva dos moradores. Nessa linha, ainda aparece a região do Vista Verde, uma das portas de entrada da zona leste de São José.

Na sequência, figuram zona norte (72,4%), centro (69,4%), o extremo da zona sul (68,1%) e a região sudeste (60%). "No caso da região central, trata-se de uma região densa, mas de muito comércio. O problema da mendicância é alto e isso interfere", disse.

Foram ouvidas 600 pessoas em todas as regiões. As entrevistas foram realizadas em casa e pessoalmente. O nível de confiança é de 95%. 

Para quem vive na cidade, evitar trânsito significa ganhar mais tempo para o lazer

A artesã Vivian Danielle de Oliveira Lourenço, de 38 anos, dificilmente precisa tirar o carro da garagem, esperar ônibus ou chamar táxi. Moradora do Jardim Aquarius, na região oeste de São José, tem boas opções de lazer e comércio 24 horas perto de casa. Não precisa perder tempo no trânsito. "Para mim, qualidade de vida é ter esse conforto. Ter tudo próximo significa evitar grandes deslocamentos", afirmou Vivian, enquanto passeava com o cachorro.

O casal Sérgio Peixoto e Nina Puttini, de 39 e 32 anos, respectivamente, vive com a filha no bairro Jardim América, na zona sul de São José. Embora considerem a cidade agradável para morar, acreditam que o município vem perdendo em qualidade de vida. "De comércio, estamos bem servidos. A cidade é bem cuidada e bem arborizada. Mas a cultura caiu bastante neste ano, com corte de atividades", afirmou Peixoto, que trabalha como designer. "São José é uma cidade grande, mas ainda sem o trânsito caótico das capitais", completou Nina, psicóloga. "Eu me sinto bem, mas falta policiamento", finalizou a pedagoga Lucilene Santana, 40 anos.

Documento do Ipplan mostra o raio-x de São José e o perfil das regiões da cidade

Uma pesquisa coordenada pelo Ipplan (Instituto de Pesquisa, Administração e Planejamento) em 2014, sobre a locomoção dos moradores de São José, revela o perfil da cada região da cidade.

A população joseense, segundo o documento, está distribuída de forma irregular em um território de 1.098 quilômetros quadrados. A zona sul é a mais populosa, concentrando mais de 37% dos residentes. Pelo seu porte populacional é praticamente uma 'cidade' dentro da cidade. Já o extremo da região norte abriga menos de 3% da população, pois envolve a maior parte do território rural.

A zona leste, segunda em população, apresenta densidade inferior à região central. As macrozonas norte e oeste exibem densidades bem próximas.

"Na perspectiva dos estudos de mobilidade urbana, a densidade é um indicador importante que se refletirá no volume gerado de viagens e nas necessidades de atendimento do transporte coletivo. Afinal, as áreas mais densas são locais que concentram grande número de pessoas, que deverão deslocar-se por diversos motivos", diz trecho do documento do Ipplan. Com uma população de 629.921 habitantes, segundo o Censo Demográfico 2010, São José é a sétima maior cidade no estado.

Praça Jardim Aquarius (Julio Carvalho / Sky Vision)
Mudança. Lei de Zoneamento atinge diretamente as construtoras (Adenir Britto/ PhotoupBrasil)
O casal Sérgio Peixoto e Nina Puttini, de 39 e 32 anos, respectivamente, vive com a filha no bairro Jardim América, na zona sul de São José. (Rogério Marques)
Qualidade de vida em São José dos Campos (Divulgação)
Qualidade de vida em São José dos Campos (Divulgação)
Qualidade de vida em São José dos Campos (Divulgação)
Local. A Escola de Especialistas (Divulgação)
Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por