Economia

S. José e Taubaté despencam no ranking do emprego; Jacareí sobe

Corte de vagas nos principais setores da economia, como comércio, construção civil e serviços, fazem cidades caírem até 281 posições na lista do Estado, caso de Taubaté; já Jacareí foi a única das três a ganhar colocações

Xandu Alves@xandualves10
25/04/2017 às 10:05.
Atualizado em 08/07/2021 às 22:27
Emprego. Sem acordo, há risco de demissão em massa na empresa (Divulgação)

Emprego. Sem acordo, há risco de demissão em massa na empresa (Divulgação)

São José e Taubaté despencaram no ranking estadual do emprego por amargarem, entre janeiro e março, perda de postos de trabalho nas áreas de comércio, construção civil e serviços.

Em março, São José ficou na 366ª colocação do ranking do emprego em São Paulo, que contabiliza os 370 municípios paulistas com mais de 10 mil habitantes.

Os dados são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho e Previdência Social.

É o segundo pior desempenho de São José desde janeiro de 2016. A cidade caiu 48 posições ante fevereiro de 2017, quando estava na 318ª colocação, e aproximou-se do seu pior resultado: 368ª posição em outubro do ano passado. O melhor foi em agosto de 2016, no 14º lugar.

Taubaté despencou 281 posições e ficou na 327ª colocação em março, bem distante do 46º lugar de fevereiro, melhor resultado do município desde janeiro do ano passado. O pior foi a 363ª posição de outubro de 2016.

Das três maiores cidades da RMVale, Jacareí foi a única a ganhar posições: 36, saltando da 352ª colocação de fevereiro para a 316ª, em março.

Mesmo assim, bem distante do 10º lugar de maio de 2016, melhor posição no ranking.

RMVALE.

A região registrou saldo negativo de 4.083 empregos no primeiro trimestre deste ano, com maior perda de vagas no comércio (-2.519), construção civil (-1.600) e serviços (-528). As indústrias desempregaram 391 pessoas no período.

Administração pública foi o setor com maior saldo positivo de emprego na região: 974 vagas.

Das três maiores cidades, São José foi a que mais perdeu postos de trabalho no primeiro trimestre, com saldo de -1.342. Os setores mais atingidos foram comércio (-391), construção civil (-369) e serviços (-353).

Taubaté fechou os três primeiros meses do ano com -355 empregos, sendo -325 no comércio, -227 na indústria e -102 na construção civil. Serviços teve resultado positivo: 239 vagas.

Jacareí perdeu 186 postos de trabalho no primeiro trimestre, com fechamento de 140 vagas na construção civil, 38 em serviços e 17 no comércio.

"Se não houver retomada de crescimento, São José pode perder ainda mais posições", disse o economista Roberto Koga, do Conselho Regional de Economia..

Siga OVALE nas redes sociais
Copyright © - 2021 - OVALETodos os direitos reservados. | Política de Privacidade
Desenvolvido por
Distribuido por