São José dos Campos
20º / 33º
Sol na maior parte do período
Viver
November 10, 2013 - 12:38

Um romance repleto de pornografias verídicas

 Premiado, Marcelino Freire lança agora o romance

Premiado, Marcelino Freire lança agora o romance 'Nossos Ossos'_Foto:Mario Miranda Filho/Divulgação

Mercelino Freire lança livro que tem muito de si e da vida paulistana

São Paulo/Folhapress

Por vezes é difícil separar o criador da criatura no romance "Nossos Ossos".
Marcelino Freire, 46 anos, o autor do livro, nasceu em Sertânia (PE), caçula de uma família de nove filhos. No começo dos anos 1990 mudou-se para São Paulo por causa de um amor, que começou a degringolar tão logo botou os pés na rodoviária Tietê.
Sem um tostão, morou de favor na casa de um amigo e passou por vários empregos até firmar-se como escritor. É quase tudo idêntico à trajetória pessoal de Heleno de Gusmão, personagem da obra.
Gênero.
Mas tudo isso não significa, assegura Freire, que o livro seja um romance autobiográfico. Ele prefere um termo menos literário para classificá-lo. "O personagem tem muito de mim, mas o enredo é quase todo inventado. Na verdade, é mais um livro autopornográfico", conta, entre gargalhadas.
Heleno de Gusmão é um dramaturgo de sucesso, por volta de 60 anos. No começo ele tenta resgatar no necrotério o corpo de um jovem amante, misteriosamente assassinado, e levá-lo de volta para a família, que vive em Poço do Boi, interior de Pernambuco.
"Nossos Ossos" é o primeiro romance de Freire, criador do festival Balada Literária, em 2006. Até então, dedicava-se às narrativas curtas, seja em seus próprios livros (entre eles "Contos Negreiros", vencedor do Prêmio Jabuti em 2006) ou nas coletâneas que organizou, como "Os Cem Menores Contos Brasileiros do Século".

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade