São José dos Campos
18º / 31º
Nebulosidade variável com pequena chance de chuva pela tarde
Últimas
October 17, 2013 - 10:29

Trânsito-SP: Posto da Controlar tem baixo movimento após retomada da inspeção veicular



SÃO PAULO, SP, 17 de outubro (Folhapress) - Os postos de inspeção veicular amanheceram hoje com movimento abaixo do esperado após a Justiça determinar ontem a retomada da vistoria para a frota da capital paulista. O serviço havia sido suspenso pela gestão Fernando Haddad no último dia 11.
O posto de serviço da Controlar, empresa responsável pela inspeção, na Barra Funda (zona oeste de SP), amanheceu com movimento considerado abaixo do normal. Até as 9h30, ao menos 40 carros, de um total de 400 carros agendados para esta unidade, foram inspecionados.
O funcionário público federal, Carlos Henrique Maia, 59, passou pela inspeção. Segundo ele, a queda de braço entre a prefeitura e a Controlar só traz dor de cabeça para os motoristas.
"Muita gente não sabe que voltou a obrigatoriedade. Esse vai e vem só prejudica os motoristas que ficam na dúvida se devem ou não fazer a inspeção", disse Maia. Na opinião do funcionário público, o serviço precisa ser mantido.
O autônomo Maurício Budoya, 50, conta que precisa fazer a inspeção para realizar o licenciamento do seu carro.
"Minha inspeção estava marcada para segunda-feira passada. Logo que eu fiquei sabendo vim correndo fazer. Não posso deixar de licenciar meu carro", disse.
Até o fim do dia, 3.200 carros devem passar pelos 16 centros habilitados a fazer a inspeção veicular em São Paulo. Segundo a Controlar, os 32.807 veículos que tinham vistoria para os dias 14,15 e 16 deste mês, deverão fazer um novo agendamento.
A Prefeitura de São Paulo afirmou no início da noite de ontem que vai recorrer da decisão da Justiça que determinou a retomada do serviço de inspeção veicular na cidade. Em nota, o município afirmou que "lamenta que a administração municipal seja obrigada a manter vínculo contratual com uma empresa condenada em segunda instância por improbidade administrativa neste mesmo contrato".
A Controlar foi à Justiça depois que a gestão do prefeito Fernando Haddad (PT) anunciou, na sexta-feira passada, a suspensão temporária da inspeção e o rompimento do contrato entre prefeitura e Controlar. Segundo o prefeito, a decisão segue recomendação da Procuradoria-Geral do Município.
"Trata-se de serviço essencial à saúde dos munícipes, como notoriamente reconhecido, posto que se mostra eficiente meio e método de controle ou de minimização da poluição ambiental, o qual deve ser preservado enquanto se está a discutir o direito das partes", disse o juiz Paulo Baccarat Filho, da 11ª Vara da Fazenda Pública.
O magistrado afirmou, na sentença, que as questões controversas do contrato de inspeção veicular serão discutidas durante o processo.
A Controlar e a prefeitura estão em disputa judicial. Haddad já havia chamado de monopólio o contrato com a Controlar, firmado na gestão Gilberto Kassab (PSD), e a própria inspeção de 'papa-níquel'.
Em 2014 começam também as novas regras da inspeção, aprovadas neste ano. Com isso, a vistoria passará a ser anual apenas para carros com dez anos de uso. Veículos com até três anos de utilização não precisarão fazer a inspeção a partir do próximo ano. Já os de quatro a nove anos de vida passarão pela inspeção apenas a cada dois anos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade