São José dos Campos
18º / 31º
Nebulosidade variável com pequena chance de chuva pela tarde
REGIAO
May 22, 2013 - 10:09

Cartilha sobre sexo do Estado provoca polêmica em Taubaté

O material, dirigido a alunos com idade entre 10 e 14 anos, aborda questões como gravidez e doenças sexualmente transmissíveis

Gazeta de Taubaté

Uma cartilha distribuída pelo governo do Estado com orientações sobre sexo para estudantes vem gerando polêmica em Taubaté.
O material, dirigido a alunos com idade entre 10 e 14 anos, aborda questões como gravidez e doenças sexualmente transmissíveis.
O problema é que, junto com as cartilhas, as escolas receberam também diversos "jogos" e "enquetes" relacionados ao assunto, material que, segundo muitos pais, seria impróprios para a idade dos estudantes.
Há perguntas sobre masturbação e sexo oral.
"Estão querendo destruir nossos filhos. Tudo aquilo que ensinamos em casa vai por água abaixo", disse a mãe Geovana Caterine, quando soube de algumas questões abordadas no material.
Questionada, a direção da escola municipal Cel. Marcondes de Mattos, onde o filho de Geovana estuda, disse que o material não será usado. "Analisamos que é um conteúdo desnecessário. Vamos adaptar o que for possível para passarmos algo para os alunos, mas esse material não será utilizado", disse a diretora Maria Aurique.
O material foi distribuído em toda a rede estadual de ensino. Segundo a prefeitura, em Taubaté o conteúdo é repassado também às escolas municipais e os professores decidem, junto com os pais, se o material será entregue ou não aos alunos.
O material foi criado pelo Instituto Kaplan – uma Organização Não Governamental especializada em Educação Sexual. O projeto consiste em aplicar ensinos de orientação sexual com o objetivo de diminiur a vulnerabilidade dos jovens em relação a doenças sexualmente transmissíveis e gravidez.
Esse trabalho é realizado em toda a rede estadual do Estado de São Paulo. Segundo a prefeitura de Taubaté, aqui o projeto é passado também às escolas municipais, uma vez que são nelas em que está concentrada a maior parte do Ensino Fundamental da cidade.
“O tema é muito importante, mas tem que ser aplicado com cuidado. Por isso, professores capacitados, diretores e pais discutem antes de passá-los para os alunos”, disse a coordenadora de ensino Gabriela Antonia.




 

 Jogo educação sexual incluso no material didático distribuído para escolas públicas
Reprodução de um dos cartões do jogo incluso nas apostilas sobre
educação sexual distribuídas pelo Estada para escolas públicas

 

 

Você já curtiu a nossa fan page ?     

curtir

 

 

 

MAIS LIDAS

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Acompanhe
clique para saber mais
Capa São José
Capa Taubaté