São José dos Campos
20º / 33º
Sol na maior parte do período
REGIAO
September 19, 2013 - 09:18

Camelôs criticam nova área no centro de Taubaté

. Barracas de ambulantes montadas no centro de Taubat -  Foto: Rogério Marques - 190913

. Barracas de ambulantes montadas no centro de Taubaté; nova área é reprovada- Foto: Rogério Marques

Para grupo, o novo espaço oferecido pela prefeitura, ao lado do Mercadão, é pequeno demais; projeto também enfrenta oposição de comerciantes do centro

Taubaté

A q ueda de braço entre os vendedores ambulantes e a Prefeitura de Taubaté, que parecia ter sido solucionada após dois dias de protestos intensos, teve mais um capítulo nesta quarta-feira.

A decisão do governo Ortiz Junior (PSDB) de levar cerca de 50 barracas para uma área próxima ao Mercado Municipal, no centro da cidade, desagradou os lojistas daquela região, vendedores da área externa do Mercadão, além de parte dos camelôs.

Acordo fechado na última terça-feira definiu que os ambulantes ficariam na praça Paula Toledo e na rua Doutor Silva Barros, nas imediações do Mercadão, até a criação de um novo camelódromo --previsto para ser concluído em janeiro do próximo ano.
Pelo acordo fechado com a prefeitura, as barracas dos vendedores ambulantes deveriam ser colocadas na nova área já nesta segunda-feira.

Crise.

A principal reclamação de quem trabalha no Mercado Municipal é que as barracas dos ambulantes ficariam em uma área onde é feita a descarga de produtos que são vendidos no local.

"Nós não gostamos dessa mudança. Sabemos que eles (ambulantes) têm que ganhar o dinheiro deles, mas vai atrapalhar a gente aqui", disse Marciele Mancini, 25 anos, que trabalha em uma barraca que vende frutas no Mercadão.

Já os comerciantes do centro reclamam que a presença das barracas pode fazer com que as vendas e a procura de clientes caiam.

"Se as barracas ficarem aqui, elas vão esconder a fachada das lojas. Além disso, tem gente que não gosta de camelôs e pode evitar vir nas lojas", disse Angelita Guimarães, 48 anos, vendedora de uma loja de roupas no centro.

Para Sandra Teixeira, presidente da Acit (Associação Comercial e Industrial de Taubaté), o impacto deve ocorrer neste início de operação. "De início vamos ter esse problema, mas pelo menos vejo que algo está sendo feito. Já recebi algumas reclamações de lojistas, mas temos que pensar que tem público para todo mundo", disse.

Estreito.
Os ambulantes, por sua vez, reclamaram que o espaço destinado na rua Doutor Silva Barros, ao lado do Mercadão, é muito estreito e que há o perigo de acidentes com carros e motos.

O advogado da Associação dos Vendedores Ambulantes e Camelôs, Marco Antônio Ayres, disse que dificilmente o acordo será mudado e que o sorteio que vai definir a posição das barracas acontece no final de semana. A prefeitura não comentou o caso.


SAIBA MAIS

Ação
Vendedores ambulantes protestaram por dois dias seguidos contra retirada de barracas do centro de Taubaté

Acordo
Após os protestos, ambulantes e prefeitura fecharam um acordo: uma área no centro vai abrigar 50 barracas até a entrega do camelódromo

Onde
A área que vai receber as barracas fica na praça Paulo Toledo e na rua Doutor Silva Barros, ao lado do Mercadão

Como
Haverá sorteio de vagas

 

MAIS LIDAS

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Acompanhe
Clique para denunciar
clique para saber mais
classificados
Capa São José
Capa Taubaté