São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Home
March 18, 2017 - 15:08

Pente-fino deixa incerto futuro do BRT em São José

Ônibus São José

Foto: Antonio Basilio / O VALE

Secretário de Mobilidade Urbana do município aponta falhas no desenho de corredores e terminais

João Paulo Sardinha
São José dos Campos

A obra do BRT (Transporte Rápido por Ônibus), em São José dos Campos, avaliada em R$ 800 milhões, está com o futuro ameaçado. O governo Felicio Ramuth (PSDB) sustenta que o projeto básico desenvolvido durante a gestão passada possui erros graves no desenho dos 62 quilômetros de corredores e dos terminais de embarque.

“Nem oito quilômetros (de corredores) são para BRT. O que estava sendo desenvolvido não era um projeto de BRT. Eram corredores de ônibus com trechos de circulação exclusiva”, afirmou o secretário de Mobilidade Urbana de São José, Paulo Guimarães, em entrevista à rádio “Mix FM”.

Guimarães declarou que, a cada dia de gestão, fica mais difícil sustentar o projeto da maneira como está.  “Há estações projetadas pelo renomado arquiteto Ruy Ohtake, mas o ônibus não consegue fazer curva dentro da estação. Não há espaço suficiente para fazer o embarque e desembarque”, completou o secretário de Mobilidade Urbana.

Revisão. Em janeiro deste ano, a Prefeitura de São José iniciou uma revisão no projeto de implantação do BRT.  A ideia é identificar possíveis falhas nos estudos desenvolvidos pela UFSCar (Universidade Federal de São Carlos) e pela Fusp (Fundação de Apoio à Universidade de São Paulo), contratadas durante o governo do ex-prefeito Carlinhos Almeida (PT).

Como o financiamento será feito pela Caixa Econômica Federal, a instituição precisa aprovar as mudanças no projeto básico da obra. “Estamos com uma equipe da prefeitura, formada por técnicos da Secretaria de Mobilidade, pelos técnicos da Secretaria de Gestão Habitacional e Obras e pelos técnicos da Secretaria de Administração e Finanças tentando salvar todo esse investimento que já foi feito”, declarou Guimarães. Procurada por O VALE, a Caixa não se pronunciou sobre esse assunto.

Secretário de Transportes na gestão passada, o vereador Wagner Balieiro (PT) diz que a Prefeitura de São José precisa ser mais transparente com os dados da revisão. “É preciso verificar o que eles querem fazer. Hoje, existe uma tendência de querer desconstruir tudo o que foi feito. A nossa missão e a minha luta serão para trabalhar pela implantação do BRT”, afirmou.

“É preciso menos discurso e mais ação. Se acha que está errado, apresente abertamente o que está errado e apresenta a proposta que quer colocar no lugar”, completou. Paralelamente ao BRT na cidade, o governo estadual tem outro projeto de BRT para interligar São José e Jacareí.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade

Brasil

Mundo