São José dos Campos
22º / 35º
Nebulosidade variável com pequena chance de chuva
Nossa Região
September 25, 2012 - 02:33

4 morrem em 2 acidentes na Tamoios, no domingo

recho da rodovia dos Tamoios que está passando por obras de duplicação, na altura de Paraibuna

recho da rodovia dos Tamoios que está passando por obras de duplicação, na altura de Paraibuna

Outras quatro pessoas ficaram feridas; as colisões aconteceram entre os kms 39 e 45, em Paraibuna

Gustavo Almada

São José dos Campos
 
Quatro pessoas morreram em dois acidentes, anteontem, na Rodovia dos Tamoios (SP-99), na altura de Paraibuna.
Por volta das 16h30, um Fiat Strada, com placa de Bragança Paulista, se chocou contra uma árvore no km 45, no sentido Jambeiro. O motorista, de 58 anos, chegou a ser socorrido, mas morreu de três horas depois. 
Ainda no domingo, três pessoas morreram e quatro ficaram gravemente feridas no km 39 da Tamoios. O acidente ocorreu às 21h45. 
De acordo com os policiais, um Corcel, com placa de Aparecida, seguia no sentido Caraguatatuba e invadiu a faixa contrária, colidindo de frente com um Celta (de Franco da Rocha), que vinha no sentido contrário. 
Um outro veículo, modelo Crossfox (placa de Rio Claro), que vinha logo atrás, não conseguiu parar e bateu na traseira do Celta.
Os dois ocupantes do Corcel (46 anos e 55 anos) e o motorista do Celta (37 anos) morreram. Outras quatro pessoas ficaram gravemente feridas, entre elas uma criança de 3 anos e um adolescente de 14 anos. Eles foram socorridos ao PS de Paraibuna. A Polícia Civil da cidade investiga o acidente, inclusive se alguém estava alcoolizado, e recolheu os três veículos para serem periciados.

Imprudência. O VALE percorreu ontem o trecho entre São José dos Campos e Paraibuna pela Tamoios e notou que não falta sinalização na margem da pista e avisos dos locais onde ocorrem as obras de duplicação.
Para o tenente Milton Luís da Silva Farias, chefe da Polícia Rodoviária Estadual no Vale do Paraíba, o que falta é mais conscientização dos motoristas. “Eles, muitas vezes, sabem que não podem ultrapassar, mas insistem”, disse.
Farias disse ainda que a Polícia Rodoviária tem atenção especial com o trecho de Paraibuna, o mais violento da rodovia, e que uma base fixa no local não seria a solução ideal. 
“Uma fiscalização móvel é melhor porque monitoramos trechos diferentes da rodovia. Nós costumamos intensificar as operações por lá durante os feriados, afirmou.

Violência. As mortes na Tamoios subiram de 18, em 2008, para 22 (2009), 35 (2010) e caíram para 30, em 2011. A Polícia Rodoviária Estadual não divulgou os números de 2012 até o fechamento desta edição. No último feriado da Independência, houve uma vítima fatal. 

Duplicação termina só em 2013
São José dos Campos

As obras de duplicação na Rodovia dos Tamoios tiveram início pelo trecho de planalto dia 2 de maio e têm previsão de término para o fim de 2013. Entre os objetivos da obra, está a melhoria da fluidez no tráfego e a diminuição dos acidentes.
Mesmo com a sinalização nos locais com obras, o direto-presidente da Dersa (responsável pela obra), Laurence Lourenço, afirma que a rodovia está mais perigosa, exigindo mais atenção.

Sinalização. “Temos sinalização e equipes de atendimentos exclusivos, com ambulância, guincho e veículos de inspeção, mas é fato que as obras tornam a rodovia mais perigosa”, disse. Lourenço cita ainda uma característica forte que deixa a Tamoios menos segura que as demais do Vale.
Segundo ele, um dos acessos é feito pela rodovia Carvalho Pinto, que tem uma engenharia de estrutura melhor e o motorista se acostuma com as facilidades que não há ainda na Tamoios.
 

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade