Logo Jornal OVALE

notícias

Quatro jogos, dois empates e duas derrotas. Em 12 pontos disputados, foram dois conquistados. Da vice-liderança, caiu para o oitavo lugar e pode, pela primeira vez, terminar a rodada fora da zona de classificação para as quartas de final. Essa é a situação do Taubaté no Campeonato Paulista da Série A-2, onde nesta sexta-feira abre a nona rodada contra o XV de Piracicaba, fora de casa, no estádio Barão da Serra Negra, às 20h. O adversário de logo mais está em quarto lugar, com 14 pontos, três a mais do que o Burro da Central na classificação do campeonato. Assim, o jogo de logo mais é também um confronto direto pelas primeiras posições. Mas, em caso de derrota ou até mesmo empate, o time comandado pelo técnico Marcelo Martelotte corre o risco sair, pela primeira vez, do G-8, já que no sábado o Santo André, nono colocado e também com 11 pontos, recebe a Portuguesa. Na rodada passada, o Burrão perdeu fora de casa para o Juventus por 1 a 0. Nesta semana, os atacantes Ricardinho e Caio Mancha treinaram normalmente e devem ficar como opção para o treinador. Já Jean, outro lesionado, segue como dúvida na equipe. Caso não jogue, Tarracha poderá ser seu substituto. EXPECTATIVA. No elenco taubateano, a ideia é buscar o bom futebol do início do campeonato, quando o Taubaté chegou a brigar pela liderança da competição. Para o zagueiro Ferron, um dos mais experientes do grupo, agora não existe mais margem para erros. "A gente não tem mais margem de erro e estamos cientes disso. Vamos enfrentar um adversário muito qualificado, difícil, fora de casa", afirmou o atleta taubateano. "Mas o mais importante de tudo é nós temos a organização que a gente tinha nos jogos anteriores, para que em Piracicaba a gente possa conseguir um grande resultado. E voltar novamente a confiança, para pegar uma sequência de resultados e voltar a ter uma situação mais confortável no campeonato", disse Ferron. O técnico do Taubaté, Marcelo Martelotte, procurou trabalhar durante a semana baseado nas características apresentadas pelo XV até agora no torneio. E se mostrou satisfeito com o que viu nas atividades. Assim, também espera desta vez fazer uma boa apresentação fora de casa. "A gente está buscando alternativas. O retorno desses jogadores que estavam fora nos dão uma nova opção de formação e a gente fica satisfeito por pode contar com praticamente todos os jogadores neste momento. A gente mantém uma maneira de jogar, só muda algumas características de jogadores", disse. “É importante se classificar, terminar bem essa fase para iniciar o momento de decisão. A gente tem um time muito qualificado que pensa sempre em vencer”.  
O Taubaté Vôlei confirmou nesta quinta-feira a contratação de Renan Dal Zotto, treinador da Seleção Brasileira, para o comando técnico da equipe. O anúncio foi feito no período da tarde, minutos depois de OVALE questionar a diretoria da equipe sobre a possível contratação de Renan. Sem muitos detalhes, o anúncio diz que o Taubaté apresenta o novo técnico "com imensa satisfação" e que "mais informações sobre a transição de comando e início dos trabalhos serão oferecidas em momento oportuno." O Taubaté está sem treinador definido desde a demissão de Daniel Castellani, uma semana atrás, e atualmente vem sendo comandado interinamente pelo supervisor Ricardo Navajas -- que já conquistou duas vitórias no comando da equipe. A equipe vem em bom momento na Superliga, mas o baixo rendimento em competições paralelas pesou para a demissão de Castellani, que deixou o cargo após o frustrante quarto lugar na Copa Libertadores. Secretário de Esportes do município, Marcelo Mora havia afirmado à OVALE que as negociações com Renan estavam "bem avançadas" e que deveriam ser definidas em breve. "É um cara de um peso enorme, que daria um grande respaldo técnico e uma visibilidade enorme", afirmou Mora ao jornal, cerca de 45 minutos antes do anúncio oficial. A prefeitura, principal mantenedora da equipe, atua diretamente nas definições e o prefeito Ortiz Junior (PSDB) foi um dos principais responsáveis pela demissão de Castellani. OVALE apurou que Renan deve assumir o comando ao fim da Superliga, torneio em que o Taubaté está na terceira colocação, e que deve dividir funções com a Seleção Brasileira.
O Vôlei Taubaté visita o Sesc nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro, a partir das 20h, pela 18ª rodada da primeira fase da Superliga Nacional. O time da região, agora comandado pelo técnico Rivardo Navajas, busca a nona vitória consecutiva na competição nacional, onde está em terceiro lugar e vem de vitória em casa, no tie break, sobre o Itapetininga, no sábado passado. Com 14 vitórias e apenas três derrotas, os taubateanos estão em terceiro lugar na classificação geral, uma posição à frente do próprio Sesc. E, dependendo dos resultados dos outros jogos, poderá assumir a vice-liderança nesta quarta, desde que o Sesi, atual vice-líder, perca em casa para o Minas, no mesmo horário. No primeiro turno, no ginásio do Abaeté, os taubateanos venceram os cariocas em jogo equilibrado, decidido apenas no tie break. Na rodada passada, o quarto colocado do campeonato perdeu fora de casa para o Minas, em partida disputada em Belo Horizonte. Depois da turbulenta eliminação da Copa Libertadores, em casa, o que custou a demissão do técnico argentino Daniel Castellani, o Taubaté agora busca tranquilidade no torneio que restou até o final da temporada. Para o oposto Abouba, é hora de fortalecer a equipe no campeonato. "Sabemos que vai ser um jogo duro, o Sesc vem fazendo uma campanha boa, vai brigar pelo título e tem jogadores de alto nível. Mas nós também temos, e o momento é de entrar com tudo, ir pra cima e impor nosso jogo, com garra e concentração 100% a todo momento", disse o atleta, através da assessoria de imprensa..
Em plena pré-temporada para o Campeonato Paulista da Quarta Divisão, o São José perde, ao menos por empréstimo, o técnico Francisco Oliveira, que vai comandar o Esporte Clube São Bernardo, time da Série A-3, até o final da primeira fase do torneio. Assim, o treinador da Águia do Vale, anunciado neste domingo pelo outro clube, fica na equipe do Grande ABC até o dia 31 de março, quando retorna ao São José. De acordo com ele, como contrapartida, o São José terá direito a trazer três jogadores do São Bernardo, sem custo, para reforçar o elenco que já treina para a competição. O auxiliar de Oliveira, Pedro Paulo, vai comandar o São José durante a pré-temporada, que começou no dia 7 de fevereiro, com o início dos treinos. A Águia do Vale estreia na Quarta Divisão no dia 6 de abril, no estádio Martins Pereira, contra o Paulista de Jundiaí, às 19h. Até lá, Oliveira já está de volta ao time da região. "É um prazer imenso dirigir o EC São Bernardo, time de camisa, tradição, muito bem gerido pela diretoria, com pessoas competentes no comando. O que me fez aceitar o desafio é que vi vários jogos da equipe, tem elenco qualificado, bem montado, muitos jogadores de qualidade. Tem todas as condições de brigar lá em cima. E vamos com esse intuito, de brigar lá em cima, entre os oito", disse Oliveira, na página oficial do São Bernardo no Facebook. Com 8 pontos ganhos, o time do Grande ABC está em 12º lugar na Série A-3, entre 16 participantes, e ainda corre risco de rebaixamento para a última divisão. REPETECO. No ano passado, o São José já havia passado por situação parecida. Ricardo Costa, contratado para comandar o time durante a Quarta Divisão, estava no São Bernardo Futebol Clube, o outro time da cidade, e que disputa a Série A-2. Na época, ele ficou no comando do time até o final do campeonato, também no fim de março e, somente depois, começou a comandar a Águia, trazendo com ele alguns jogadores que estavam no time de São Bernardo. Ainda assim, a Águia do Vale fez uma boa campanha no campeonato, mas acabou perdendo o acesso com o fatídico empate por 2 a 2 contra o Comercial, em Ribeirão Preto, com gol sofrido nos acréscimos do do segundo tempo.
O Taubaté amargou a quarta partida consecutiva sem vitórias no Campeonato Paulista da Série A-2 neste domingo ao perder para o Juventus por 1 a 0, na rua Javari, em São Paulo, pela oitava rodada da primeira fase do Campeonato Paulista da Série A-2. Nos quatro últimos jogos, foram dois empates e duas derrotas, com dois pontos ganhos em 12 disputados. O resultado deixa o time comandado pelo técnico Marcelo Martelotte com 11 pontos, na oitava colocação, ainda dentro da zona de classificação para a segunda fase. A principal novidade no time da região foi a estreia do volante Márcio Passos, contratado na semana passada e que já começou entre os titulares. O Taubaté começou melhor, dentro da proposta de jogo do treinador. Nos contra-ataques, chegou duas vezes com perigo nos 15min iniciais de partida. Aos 6min, Elivelton escapou livre pela direita e chutou forte para o goleiro Paulo Vitor, que espalmou para escanteio. Depois, aos 13min, foi a vez do lateral-direito Jean chegar com perigo, em bola desviada pela zaga para escanteio. O Juventus só atacou pela primeira vez com perigo aos 17min, quando o goleiro Rafael Roballo fez uma importante intervenção. O time da região era mais sólido e quase abriu o placar aos 34min. Após cobrança de escanteio pela esquerda, o zagueiro Ferron subiu no meio da defesa adversária e cabeceou para defesa milagrosa de Paulo Vitor. O Moleque Travesso melhorou nos minutos finais, quando o Burrão começou a dar mais espaços na marcação. Aos 41min, Adilson arriscou belo chute de fora da área e a bola bateu no lado de fora da rede, assustando Roballo. Mas o Burrão conseguiu segurar o empate na etapa inicial. Depois do intervalo, o Taubaté voltou sem a mesma pegada do primeiro tempo. E, logo aos 4min, após bela jogada que começou pela esquerda, a bola sobrou para o atacante Adilson, na direita, que dominou e chutou forte, no canto direito de Roballo: 1 a 0. Márcio Passos, que já tinha cartão amarelo, foi substituído pelo atacante Elias, para deixar o Burrão mais ofensivo, em busca do empate. Mesmo assim, o time da região não conseguia chegar com real perigo. A defesa taubateana ainda se atrapalhou aos 29min, quando o volante Moradei quase marcou gol contra. Rafael Roballo acabou fazendo a defesa. O time da região quase empatou aos 36min, quando Juninho concluiu e o goleiro Paulo Vitor fez a difícil intervenção. Nos minutos finais, mesmo precisando do resultado, o Taubaté não conseguia mais atacar e, nos contra-ataques, o Juventus até levou mais perigo. Mas o jogo acabou mesmo em 1 a 0. Ficha técnica Juventus: Paulo Vitor; Thiaguinho, Robson, Diego Sacoma e Paulo Henrique; Ale, Gabriel, Cesinha (Moisés), Potiguar (Romarinho) e Douglas; Adilson (Rocha). Técnico: Alex Alves Taubaté: Rafael Roballo; Jean, Cesinha (Tarracha), Ferron e Samuel; Moradei, Elivélton, Márcio Passos (Elias), Juninho e Erik (Moisés); Eduardo Gol: Adilson, aos 4min do 2º tempo. Árbitro: Ricardo Bittencourt. Cartões amarelos: Thiaguinho e Robson (J). Eduardo e Márcio Passos (T). Local: Rua Javari, em São Paulo. Público: 1.908 pagantes.  Renda: R$ 32.175
No primeiro jogo sob comando interino de Ricardo Navajas, que acumula o cargo de treinador e supervisor após a demissão do argentino Daniel Castellani, durante a semana, o Vôlei Taubaté venceu o Itapetininga por 3 a 2 (parciais de 25/16, 25/23, 21/25, 23/25 e 15/12) neste sábado à tarde, no ginásio do Abaeté, em Taubaté, pela 17ª rodada da primeira fase da Superliga Nacional masculina da modalidade. Foi a oitava vitória consecutiva pela competição. O time da região deu a volta por cima após a semana turbulenta, com eliminação nas semifinais, em casa, da Libertadores, e queda de treinador. Com o resultado, os taubateanos chegam aos 39 pontos e seguem em terceiro lugar na classificação geral. Agora, a equipe do Vale do Paraíba volta a jogar na quarta-feira, dia 20, contra o Sesc, quarto colocado no campeonato, no Rio de Janeiro, pela 18ª rodada. Neste sábado, o Taubaté teve uma atuação mais contundente e vibrante no primeiro set. Disposto a dar um pontapé na crise, nem tomou conhecimento do sexto colocado do campeonato e venceu por 25 a 16. No segundo set, o Itapetininga endureceu e teve até chance de vencer. Mas a equipe taubateana novamente se impôs e fechou o período em 25 a 23. Mas, no terceiro set, os erros reapareceram no time da região e os visitantes fecharam em 25 a 21, descontando para 2 a 1. Os visitantes foram melhores no quarto set e empataram a partida com um 25 a 23. O jogo, então, foi para o tie break, onde o Taubaté conseguiu ser melhor durante a maior tempo do jogo e conquistou mais um triunfo no torneio nacional.
O Taubaté entra em campo neste domingo em visita ao Juventus, a partir das 10h, na Rua Javari, em São Paulo, pela 8ª rodada da primeira fase do Campeonato Paulista da Série A-2. O time da região, comandado pelo técnico Marcelo Martelotte, tenta driblar o momento ruim que atinge o Joaquinzão. O Burro da Central vem de três jogos sem vitórias, sendo os últimos dois deles dentro de casa, quando perdeu para o Linense e empatou com o Atibaia, este último um adversário da parte de baixo da tabela. O bom início de campeonato ainda mantém o Taubaté na zona de classificação para as quartas de final, ainda em sexto lugar, com 11 pontos. O adversário de logo mais vem de vitória fora de casa sobre o São Bernardo e já ultrapassou os taubateanos na tabela. Hoje, o Moleque Travesso é o quarto colocado, com 12 pontos ganhos. Atualmente, o time da região inicia a rodada apenas dois pontos a mais do que a Internacional de Limeira, que é o primeiro time fora da zona de classificação. Por outro lado, se o Taubaté vencer, poderá ganhar posições na tabela e ultrapassaria o próprio Juventus. E um bom resultado neste final de semana é importante para o Burrão, que terá uma sequência difícil nas próximas rodadas. Além do Juventus, o time da região terá em seguida outro jogo fora de casa na próxima sexta-feira, contra o XV de Piracicaba. E, no sábado de carnaval, recebe a Portuguesa, antes de novamente sair para visitar o Votuporanguense. Assim, o clube tem a necessidade de recuperar o bom futebol das primeiras rodadas para continuar firme na briga pela classificação. EXPECTATIVA. Para a partida de logo mais, Martelotte tem uma baixa importante. O atacante Ricardinho, que se machucou ainda no primeiro tempo do empate contra o Atibaia, não terá condições de jogo. Em seu lugar, deve entrar Elias, seu substituto na oportunidade. Jeffinho também tem chances de começar jogando. O treinador ainda lamenta os tropeços recentes no campeonato, mas aposta em uma recuperação para dar sequência ao bom trabalho. "A gente errou ao novamente sair na frente e não saber administrar o resultado. A gente sai inconformado com o resultado, mas entendendo que precisamos assimilar e dar sequência para que a competição retome os caminhos de vitórias do Taubaté, já que a gente já viveu bons momentos e é isso que a gente vai buscar novamente", afirmou. "O campeonato está muito equilibrado e a gente nunca falou em ter uma campanha com facilidades", disse. "Não quero reinventar nada, quero contar com a equipe que já tive dentro deste campeonato e jogar novamente o nosso melhor futebol", disse o técnico do Taubaté, durante entrevista coletiva..