Logo Jornal OVALE

RMVale inicia era Bolsonaro com saldo de US$ 204,1 milhões na balança

Região exporta US$ 755,3 milhões no mês de janeiro e tem alta de 20,75% ante a exportação do mesmo mês do ano passado; a cidade de Ilhabela é destaque com crescimento de 187,92% na exportações no primeiro mês deste ano

Xandu [email protected] | @xandualves10

Depois de bater sucessivos recordes de superávit em 2018, a RMVale começou o ano com saldo positivo de US$ 204,1 milhões na balança comercial, volume 176% maior comparado ao superávit de janeiro do ano passado, de US$ 74 milhões.

Dezessete municípios da região exportaram US$ 755,3 milhões em janeiro deste ano, resultado 20,75% superior na comparação com igual período de 2018, com US$ 625,5 milhões.

Quantos às importações, 21 cidades da região somaram US$ 551,1 milhões no primeiro mês do ano, ligeiramente menor do que o volume do mesmo mês de 2018, com US$ 551,4 milhões. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira pelo Ministério da Economia.

Do total de 23 cidades do Vale que venderam ou compraram no exterior em janeiro, sete anotaram superávit e 16 fecharam o mês com déficit na balança comercial.

Ilhabela teve o melhor superávit em janeiro: US$ 241,2 milhões, o que representou aumento de 188% ante o superávit de janeiro de 2018, de US$ 83,7 milhões.

São José dos Campos ficou com o segundo melhor superávit no mês, com US$ 135,7 milhões, e anotou 118,47% de melhora no desempenho na comparação com janeiro de 2018, quando o superávit da cidade foi de US$ 62,1 milhões.

Com US$ 7,5 milhões de superávit, Jacareí perdeu saldo na comparação com janeiro de 2018, quando teve US$ 82,2 milhões, A queda foi de -91%.

Depois de ter revertido o déficit na balança em dezembro do ano passado, Taubaté registrou déficit pelo quarto mês seguido, desta vez de US$ 33,3 milhões. Em janeiro do ano passado, o município havia obtido um superávit de US$ 19,8 milhões.

Vale acumula US$ 160 bilhões exportados desde 1997, diz governo

Com o resultado da balança comercial de janeiro, a RMVale acumula US$ 160 bilhões exportados desde 1997, segundo série histórica do governo federal. Desse total, US$ 98,7 bilhões foram vendidos ao exterior por São José dos Campos, cidade que é responsável por 62% de todas as exportações da região.

Taubaté vem na sequência, com US$ 16 bilhões exportados desde 1997, 10% do totak do Vale. O aumento da exportação de petróleo nos últimos anos fez de Ilhabela a terceira maior exportadora da região, com US$ 11,4 bilhões, 7,18% do Vale do Paraíba.