Logo Jornal OVALE

EDP Energia realiza 34 mil inspeções de 'gato' em redes elétricas no Vale

Operações contra fraudes na rede elétrica de cidades da região recuperou 16 mil MWh de energia; São José dos Campos foi cidade que mais registrou ligações irregulares

Thais Perez @_thaisperez | @_thaisperez

A distribuidora de energia elétrica EDP realizou mais de 34 mil inspeções durante o ano de 2018 contra fraudes de energia, conhecidas popularmente como "gatos".

De acordo com a empresa, foram recuperados 16 mil megawatts-hora de ligações irregulares.

Esta quantidade de energia é suficiente para abastecer o município de Lorena ou 82 mil habitantes por um mês.

As inspeções aconteceram diariamente em 17 cidades que são atendidas pela EDP na RMVale.

A cidade que mais teve energia recuperada e com mais incidência de 'gatos', foi São José dos Campos, com 6.770 MW/h. Logo depois vem Taubaté, com 2.277 MW/h recuperados e a cidade de Jacareí, com 1.999 MW/h recuperados.

Segundo a EDP, as ligações clandestinas sobrecarregam as redes elétricas, deixando o sistema de distribuição mais suscetível a interrupções e oscilações no fornecimento de energia. Além disso, os 'gatos' são mais suscetíveis à acidentes caseiros envolvendo descargas elétricas.

"Muitas vezes, os "gatos" são feitos de forma precária, o que aumenta muito o risco de acidentes graves a quem pratica o crime e para outras pessoas", afirmou Luciano Cavalcante, gestor executivo da EDP.

De acordo com a Abradee (Associação Brasileira dos Distribuidores de Energia), ligação clandestina é a segunda maior causa de morte no país relacionada à energia elétrica, só perdendo para manutenção/construção predial.

PENALIDADE.

O furto de energia é crime e passível de multa e prisão de um a quatro anos para o infrator, de acordo com o Código Penal Brasileiro.

De acordo com a regra da Resolução da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), após o flagrante da ligação irregular, é realizada a cobrança de todo o valor não cobrado durante o período do furto..