Logo Jornal OVALE

Doria descumpre promessa e exclui Vale de 'pacote' de Baeps

Governador havia prometido Taubaté seria primeira cidade na atual gestão a receber um Batalhão de Ações Especiais da Polícia; quatro foram anunciados e nenhum na RMVale, região mais violenta de São Paulo

Caíque [email protected] | @caiquetoledo

Uma das principais promessas do governador João Doria (PSDB) para o Vale do Paraíba, a criação do Baep (Batalhão de Ações Especiais da Polícia) em Taubaté foi colocada em segundo plano pelo Estado.

Apesar de confirmar o compromisso de trazer o segundo Batalhão para a região (já existe um, em São José dos Campos), o tucano anunciou nesta sexta-feira que os quatro primeiros passarão a funcionar na capital, em São Bernardo do Campo, em Presidente Prudente e em São José do Rio Preto.

Durante a campanha, Doria afirmou, em entrevistas a OVALE, que o combate ao crime no Vale seria uma de suas prioridades e que Taubaté seria a primeira cidade do Estado a receber um novo Baep. A RMVale é a região mais violenta de São Paulo, segundo dados da própria secretaria de Segurança Pública do Estado, liderando índices criminais.

Procurado nesta sexta, o governo do Estado afirmou em nota que "garante a instalação do Baep em Taubaté", mas que o cronograma de instalação "seguirá critérios técnicos."

Na última quinta-feira, em entrevista à TV Vanguarda, o governador havia colocado em dúvida a implantação do Batalhão em Taubaté, afirmando que ainda estava em estudo e que havia uma instrução, "do ponto de vista da Polícia Militar", se haveria necessidade de um Baep tão próximo a São José dos Campos.

Mais tarde, questionada por OVALE, a equipe de Doria voltou atrás e reafirmou a intenção de instalar o batalhão do Baep na região. A promessa de campanha do Tucano é que o Vale ganharia duas novas unidades: uma em Taubaté, a primeira da nova gestão, e uma em Caraguatatuba..