Logo Jornal OVALE

Projeto 'Leia Mulheres' conta com grupos em São José, Caraguá e Ubatuba

Clarice lispector

Paula Maria Prado @paulamariaprado | @paulamariaprado

Quantos livros escritos por mulheres você, leitor, já leu? Provavelmente, esse número será pequeno se comparado ao número de autores homens. Mas esse resultado não é por acaso. O mercado editorial restrito segue sem dar visibilidade a elas.

"Há uma noção equivocada de que a literatura 'feminina' é inferior. Isso, obviamente, é uma inverdade", cravou a escritora e tradutora Mariana Zambon Braga, que junto de Carolina Lessa, Caroline Santos e Tatiana Dias, coordena em São José o clube de leitura "Leia Mulheres".

Visitar a obra de autoras como Clarice Lispector, Jane Austen e Pagu, entre tantas outras, é o objetivo do projeto criado originalmente em 2014 pela escritora Joanna Walsh (famoso pelo uso da hashtag #readwomen2014), e que ganhou corpo no Brasil nas mãos de Juliana Gomes, Juliana Leuenroth e Michelle Henriques, em 2015.

Hoje, mais de 50 cidades participam desse movimento.

"As mulheres produzem literatura de alta qualidade e até mesmo nós, como mediadoras, descobrimos, ao longo dos nossos encontros, autoras maravilhosas, que não conhecíamos antes", contou ela.

"Infelizmente, é, de fato, mais difícil encontrar livros escritos por mulheres. E, muitas vezes, elas são publicadas por editoras menores, o que dificulta a inserção dessas autoras no mercado editorial, em grandes livrarias e, portanto, impede que tenham mais visibilidade", continuou.

DINÂMICA.

Com encontros mensais, o "Leia Mulheres" - hoje são 15 pessoas participantes nas bandas de cá - se reúne para conversar sobre um livro previamente escolhido pelas moderadoras.

A data de cada reunião é divulgada nas redes sociais, no site do projeto e nos próprios encontros. "Não temos uma data fixa, mas costumamos fazer no segundo sábado do mês, às 16h, no Centro Dandara de Promotoras Legais Populares (região central)", disse Mariana.

E, segundo a moderadora, não só mulheres, mas homens são muito bem-vindos para participar.

Ainda na região, segundo site oficial do projeto, há grupos em Caraguatatuba (moderado por Josiene Vieira) e em Ubatuba (por Geandra Parmigiani).

Extra.

A pedido de OVALE, as moderadoras do clube de leitura São José indicaram algumas obras que já leram e nos contaram porque cada uma delas merece atenção especial.

Confira ao lado..