Logo Jornal OVALE

Doria promete 'padrão Rota' no Vale e quer acelerar obra da Tamoios

Combate. Em entrevista anterior a OVALE, Doria havia dito que a região será prioridade na segurança
Em artigo escrito a OVALE, governador de São Paulo aposta em estratégia para combater o crime na RMVale, a região mais violenta do estado; atrasados, Trem Intercidades e obra da Tamoios também estão na mira tucana

Caíque [email protected] |

Colocar nos trilhos o Trem Intercidades, acelerar as obras de duplicação da Rodovia dos Tamoios e um policiamento no 'padrão' da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar) na região mais violenta do estado de São Paulo.

Esses são os principais pontos abordados pelo governador João Doria (PSDB) em artigo escrito a OVALE neste fim de semana.

O tucano, empossado pouco mais de uma semana atrás, já havia falado sobre projetos para o Vale do Paraíba e havia prometido, por exemplo, que a região seria prioridade no combate ao crime.

A RMVale lidera os índices de homicídio em São Paulo, de acordo com dados oficiais da Secretaria de Segurança Pública, contando com uma taxa de violência considerada 'endêmica' e com taxa de homicídios proporcionalmente superior até que a capital paulista.

No artigo, o governador reafirma que criará mais duas unidades do Baep (Batalhão de Ações Especiais) na região 'para levar o padrão Rota', além de mais Deics (Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado).

"Na segurança pública, tolerância zero com bandidos será nossa marca", afirmou o tucano no artigo.

MOBILIDADE.

Outras propostas do governador são para melhorar a a mobilidade urbana da região.

Um exemplo é o Trem Intercidades, vitrine do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) e que Doria, inclusive, pediu apoio do presidente Jair Bolsonaro (PSL) para tirar do papel.

O projeto ligaria o Vale até a região de Campinas e, segundo o tucano, terá estudos iniciados já nos primeiros meses de seu governo, planejando uma licitação para entregar a proposta para a iniciativa privada.

Já a novela da duplicação da Tamoios também está na mira do novo governo. Após quase três anos, o Estado entregou em agosto a primeira fase da obra, com avanço de 40%. O restante tinha prazo para até 2020. "Vamos acelerar a conclusão", afirmou o governador de São Paulo.

Leia o artigo do governador João Doria:

"São Paulo lidera a retomada

A nova gestão do Estado de São Paulo tem foco: acelerar o desenvolvimento econômico e social e criar soluções estruturais e inovadoras para o bem-estar da sua população. Isso exigirá trabalho árduo, valorização do empreendedorismo e coragem para fazer.

Esse é o espírito paulista.

Desde os tempos das bandeiras, ele expande as fronteiras do território e da economia do Brasil. Aqui floresceram a indústria de ponta, as melhores estradas, o agronegócio pujante e os pólos médicos, científicos e tecnológicos de excelência internacional.

O que acontece em nosso Estado tem repercussão nacional. Por isso, renovamos o compromisso de liderar a retomada econômica do país. E buscamos convergência com o governo Bolsonaro, apoiando as reformas estruturantes indispensáveis ao desenvolvimento sustentável da federação.

Crescendo, São Paulo ajudará o Brasil a crescer.

Gente de todas as origens veio para esta terra trabalhar por seus sonhos. Os brasileiros de São Paulo (como meu pai, nascido na Bahia) é que fizeram e fazem sua pujança. Têm direito a serviços públicos de qualidade, com presteza e eficiência. Este governo tem como metas eliminar a burocracia, fortalecer a infra-estrutura, ampliar a mobilidade, valorizar o ensino, facilitar o acesso à saúde, estimular o empreendedorismo e multiplicar oportunidades de emprego e renda.

Na segurança pública, tolerância zero com bandidos será nossa marca.

Começaremos criando mais unidades do Baep (Batalhão de Ações Especiais), para levar o padrão Rota a todas as regiões do Estado. A criação dos Deics regionais dará mais eficiência investigativa à Polícia Civil, e o programa SP SEGURO colocará mais polícia na rua.

Na área de infraestrutura, uma política de concessões, privatizações e PPPs vai captar investimentos e fomentar um ciclo econômico virtuoso de crescimento. Vamos acelerar a conclusão de projetos como as rodovias Tamoios, Mogi-Bertioga e Rodoanel Norte.

Colocaremos nos trilhos o tão esperado Trem Intercidades. Na saúde, reduziremos as filas de exames e cirurgias com o programa Corujão, experiência bem sucedida da gestão paulistana.

A chave para a justiça social é o desenvolvimento de todas as regiões. A nova Secretaria de Desenvolvimento Regional fará a articulação eficiente de nossas ações em parceria com os municípios. É assim que vamos cuidar de quem mais precisa de emprego, renda e cidadania: proporcionando inclusão verdadeira. Sem populismo e sem pirotecnias ideológicas.

São Paulo é um Estado de superlativos nos problemas e nas soluções. Exatamente por isso os desafios exigem respostas bem planejadas, mas urgentes. E assim faremos. Com uma gestão enxuta, inovadora, focada na eficiência e na transparência. Em frente, São Paulo!"