Logo Jornal OVALE

Região recebe mais de 55% do total dos royalties do petróleo do estado

Ilhabela, Caraguatatuba e São Sebastião são os três únicos municípios de S. Paulo a superar R$ 100 milhões em royalties do petróleo no ano passado; juntos, os três municípios foram responsáveis por 51,6% do total do estado

Xandu [email protected] | @xandualves10

O Vale do Paraíba recebeu 57% do total de royalties e participações especiais pela exploração de petróleo e gás arrecadados no estado de São Paulo no ano passado. A região abocanhou R$ 688,37 milhões de R$ 1,2 bilhão recebido pelo estado.

Ilhabela foi a campeã absoluta de royalties no território paulista com R$ 357,88 milhões, o que representa 30% da receita estadual e 52% do montante do Vale.

Caraguatatuba e São Sebastião aparecem em seguida com R$ 138,37 milhões e R$ 122,36 milhões, respectivamente.

Os três municípios do Litoral Norte são os únicos a ultrapassar a casa dos R$ 100 milhões em royalties entre as 109 cidades do estado que recebem pela exploração de petróleo.

Cubatão é a quarta, com R$ 99,26 milhões.

CRESCIMENTO.

No estado, o valor pago em royalties aumentou 47,16% no ano passado na comparação com 2017, passando de R$ 814,70 milhões para um total de R$ 1,2 bilhão.

A RMVale conseguiu um crescimento ainda mais expressivo, passando de R$ 449,88 milhões para R$ 688,37 milhões, um aumento de 53%.

Por sua vez, Ilhabela, Caraguatatuba e São Sebastião, as campeãs do estado de São Paulo, anotaram 55,59% de alta no recebimento de royalties, saltando de R$ 397,58 milhões para R$ 618,61 milhões.

CIDADES.

Com as mudanças nas regras de partilha dos royalties, todos os 39 municípios do Vale passaram a receber recursos do petróleo. Caçapava e Pindamonhangaba ocupam as posições de 15º e 16º na lista estadual, tendo direito a R$ 5 e R$ 4,99 milhões pela exploração do petróleo.

São José dos Campos é a 18º no estado, com R$ 4,58 milhões, aumento de 10,36% para 2017, quando recebeu R$ 4,15 milhões. Taubaté é a 19ª cidade, passando de R$ 4,03 milhões em 2017 para R$ 4,41 milhões neste ano, alta de 9,43%.

São Paulo é segundo estado brasileiro com maior produção de petróleo e gás

Com uma produção média de petróleo e gás de 432,6 mil barris de óleo equivalente por dia em 2018, São Paulo se consolidou como o segundo maior produtor do Brasil. Perde apenas para o Estado do Rio de Janeiro.

"A cada ano que passa o setor de petróleo e gás ganha mais importância para o Estado e municípios paulistas", disse Marcos Penido, secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente. "Vamos atuar para que a atividade beneficie ainda mais toda a população de São Paulo."

Localizados no pré-sal paulista da Bacia de Santos, a produção do estado vem de seis campos de exploração: Merluza, Lagosta, Mexilhão, Baúna, Lapa e Sapinhoá, sendo esse último o maior, responsável por 72% de toda a produção em 2018.