São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Viver
Dezembro 14, 2018 - 21:19

Leilão de arte do projeto 'Mãos à obra' acontece nesta quinta com renda revertida ao Gacc

Paula Maria [email protected]

A obra "Marilyn Monroe" (originalmente 77 x 63cm), serigrafia do artista plástico Celau, estampa a capa regional de OVALE. "Índia - Guerreira do Amazonas" (40x40cm), técnica mista sobre tela de Élon Brasil, na capa de Jacareí.

"Esperando meu amor" (40x50cm), óleo sobre tela de Clayton Silva, na capa de Taubaté. E "Mulher com gato" (40x50cm) de Enrique Aravena, na técnica óleo sobre tela, na capa Vale da Fé.

A edição de final de semana do jornal está um prato cheio para os apaixonados pelas artes visuais. Partes integrantes do projeto "Mãos à Obra", capitaneada pelo OVALE em parceria com a galeria Victor Hugo, de São José, todas as obras estarão no leilão, que será realizado no próximo dia 20 (quinta-feira) na própria galeria.

A renda será integralmente revertida ao Gacc (Grupo de Assistência à Criança com Câncer), que mantém um hospital para atender mais de 500 crianças e adolescentes em tratamento de câncer.

"São ao todo 74 lotes, entre quadros e esculturas de importantes artistas. Ou seja, há opções para decorar a casa e também para quem deseja investir no mercado de artes", afirmou Victor, proprietário da galeria que leva seu nome.

"Está tudo muito barato. O valor do leilão é 25% do valor do mercado. Ou seja, para ajudar a arrecadar uma maior quantia ao Gacc, artistas toparam vender suas peças a 1/4 do valor que costumam praticar", continuou.

Até o momento, há R$ 32 mil em lances confirmados. A expectativa é que ultrapasse os R$ 50 mil. "Não tem como saber previamente quanto o leilão arrecadará, mas, dependendo da disputa na sala, ele pode chegar a R$ 100 mil", disse o especialista.

Negócios.

O quadro de Celau, por exemplo, tem como valor atual R$ 300. O de Clayton Silva, R$ 500. A obra de Aravena parte de R$ 1.500. E a de Élon Brasil está em R$ 850.

Todas as compras poderão ser divididas em três vezes. O parcelamento será feito na máquina de cartão do próprio Gacc. Vale ressaltar que o leiloeiro tem 5% de comissão e esse valor tem de ser pago à vista.

Por exemplo, um quadro de R$ 1000, sai no final por R$ 1.050. Os R$ 1.000 poderão ser parcelados em três vezes, mas os R$ 50 deverão ser pagos em dinheiro ou junto da primeira parcela da compra.

A galeria segue aberta a visitação. No dia do leilão, ela se transformará em um espaço de negócios. A Victor Hugo fica dentro do shopping Colinas, av. São João, 2200, Jardim das Colinas.

Confira todas as obras e seus respectivos valores no site: www.iarremate.com..

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO