São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Ideias
Dezembro 14, 2018 - 21:34

meia-volta, volver

Policial militar, Boanerge dos Santos terá a dura missão de acabar com o mau uso de dinheiro público na Câmara


Eleito para presidir a Câmara de Taubaté no biênio 2019-2020, o vereador Boanerge dos Santos (PTB) terá em suas mãos um duro desafio se quiser tirar o Legislativo taubateano da lama em que ele se colocou nos últimos tempos.

Os dois anos mais recentes foram marcados por episódios de mau uso do dinheiro público, como, principalmente, a 'Farra das Viagens', revelada pelo jornal em julho e que mostrou a estratégia adotada por vereadores para devorar dinheiro público por meio de viagens oficiais. São 14 os parlamentares, sendo 13 vereadores e um suplente, investigados pela Polícia Civil e pelo Ministério Público.

Boanerge, que não está na lista, já disse que vai enxugar os gastos. Em entrevista ao editor-executivo do jornal, Julio Codazzi, publicada na página 10 desta edição, o novo mandatário da Câmara adotou um discurso firme. Policial militar, quer um regimento seguido à risca, e diz querer evitar gastos desnecessários.

"Não só os vereadores, como também os funcionários, têm que entender que temos 14 milhões de desempregados. Eu pretendo enxugar ao máximo [as despesas], ver o que dá para ser feito, puxar daqui e dali, com a maior lisura possível. Sei que não vou ser bem-visto por isso, mas vou tentar fazer", afirmou o parlamentar.

Esperamos que sim. Boanerge foi eleito ao vencer Bobi (PV), que era apoiado pelo atual presidente, Diego Fonseca (PSDB), que comandou a Casa nos últimos dois anos.

O novo mandatário também faz parte da base aliada de Ortiz Junior (PSDB), e por mais que a tal 'Bancada do Amém' (grupo que ficou conhecido por sempre votar nos interesses do prefeito) tenha se separado nos últimos tempos, os principais projetos devem continuar sendo aprovados sem maiores problemas.

A maior questão, Boanerge, são os gastos. O jornal espera que o dinheiro público seja empregado de forma correta. E que os vereadores envolvidos no caso tenham um pouco mais de respeito pelo contribuinte. Que o mundo de fantasia da Câmara chegue um pouco mais perto da dura realidade do taubateano..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO