São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Brasil
Dezembro 04, 2018 - 21:44

Bolsonaro pede apoio do MDB e fala em aprofundar as reformas

Jair Bolsonaro

Acordo. O presidente eleito Jair Bolsonaro cumprimenta jornalistas após saída da reunião no CCBB

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Presidente eleito disse nesta terça-feira ser necessária a aprovação de reformas para tirar o país da situação crítica em que se encontra; ele, porém, garantiu que não exigirá sacrifícios da população

Luíza Damé e Pedro Rafael VilelaAgência Brasil

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, recebeu nesta terça-feira a bancada de parlamentares do MDB na Câmara do Deputados e pediu apoio para aprovar reformas no Congresso Nacional. A reunião ocorreu no CCBB (Centro de Cultura Banco do Brasil), sede do governo de transição, em Brasília. Segundo relatos de parlamentares à reportagem da Agência Brasil, Bolsonaro disse ser necessária a aprovação de reformas para tirar o país da situação crítica em que se encontra, mas garantiu que não exigirá sacrifícios da população.

Na reunião, que durou cerca de 50 minutos, o presidente eleito elogiou a reforma trabalhista aprovada em 2016 pelo governo de Michel Temer e ainda defendeu um aprofundamento da medida como forma de "desengessar" as relações de trabalho e destravar investimentos no país, sem entrar em detalhes sobre as alterações que ainda poderiam ser realizadas. Bolsonaro afirmou que Paulo Guedes, futuro ministro da Economia, não conseguirá sozinho aprovar as medidas necessárias para retomar o o crescimento da economia e a geração de empregos.

"Ele disse que espera o apoio do MDB no que for possível. Se não for da bancada, o apoio individual", contou o deputado Freire Júnior (MDB-TO). Apesar de falar em reformas, Bolsonaro não chegou a mencionar de forma específica a reforma da previdência, considerada pelo mercado a medida prioritária do próximo governo. O tema, no entanto, foi levantado na reunião pelo deputado Darcísio Perondi (MDB-RS).

De acordo com deputados que participaram do encontro, Bolsonaro reforçou o discurso de que terá uma reação "republicana e transparente" com o Congresso.

PREVIDÊNCIA.

Bolsonaro, afirmou também nesta terça, em Brasília, que a reforma da Previdência em seu governo poderá ser aprovada em diferentes fases. Segundo ele, há uma "forte tendência" de começar a votação pela idade mínima. "É menos dificil de aprovar", afirmou.

"Não adianta você ter uma proposta ideal que vai ficar na Câmara ou no Senado. Acho que o prejuízo será muito grande. Então, a ideia é por aí, começar pela idade, atacar os privilégios e tocar essa pauta pra frente. [O déficit da] previdência realmente é uma realidade. Cresce ano após ano, e não podemos deixar o Brasil chegar a uma situação como a da Grécia para tomar providência", disse.

Ele falou que deverá manter a proposta do atual governo, que é a de uma idade mínima para a aposentadoria de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres..

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO