São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Política
Setembro 13, 2018 - 22:44

Em visita à região, Doria promete fazer do Vale modelo na segurança

João Doria

CAMPANHA. Candidato tucano ao governo de SP prometeu dar impulso ao turismo religioso no Vale Histórico.

Foto: Divulgação

Candidato do PSDB ao governo estadual, João Doria falou a respeito do aumento do número de policiais de duas formas: a contratação para a Polícia Civil e a retirada de policiais militares das funções administrativas no Vale

Xandu [email protected]

Em campanha pelo Vale Histórico, o ex-prefeito da capital e candidato ao governo do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que o Vale do Paraíba terá prioridade na segurança pública.

Em Guaratinguetá, durante visita à Fazenda Esperança, Doria disse que o epicentro será São José dos Campos, que servirá como um modelo para os demais municípios.

Ele defendeu um trabalho integrado entre as polícias Militar, Civil e as Guardas Civis Municipais sob a gestão de um COI (Centro de Operações Integradas).

Entre os projetos, citou a instalação de bases comunitárias com funcionamento 24 horas e o monitoramento eletrônico nas áreas urbanas e nos acessos às estradas.

Também assumiu o compromisso de reforçar o Baep (Batalhão de Ações Especiais de Polícia), unidade especializada da Polícia Militar, e de integrá-la a um Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) regional, órgão da Polícia Civil.

"A inteligência policial tem que agir para fazer uma investigação mais profunda e evitar que o mesmo crime se repita, pegando o bandido antes que ele atue", afirmou o tucano, no Vale pela quinta vez.

Investindo na campanha pelo interior, onde afirma não ter rejeição, ao contrário da capital, Doria disse que a reprovação ao seu nome vem caindo "em função da propaganda eleitoral e das explicações que temos dado".

Coronel da PM abandona a campanha por discordar de projeto de segurança tucano

Coronel reformado da Polícia Militar e ex-secretário nacional de Segurança Pública, José Vicente da Silva Filho deixou a campanha de João Doria por discordar de promessa feita pelo tucano de ampliar de 5 para 22 o número de batalhões especiais do tipo da Rota, a tropa de elite da PM. "Não há a menor sombra de dúvida de que é uma falsa solução", apontou.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO