São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Política
Agosto 08, 2018 - 23:56

MP cobra de Felicio os estudos para obra do Arco da Inovação

Projeto foi orçado em R$ 62,9 milhões

Futuro. Reprodução de como ficará o Arco da Inovação, que será erguido na zona oeste de São José

Foto: Divulgação

Promotoria instaura procedimento de investigação da licitação e envia requerimento para a prefeitura questionando estudos que foram feitos para a elaboração do projeto da ponte; obra custará R$ 48,5 milhões

Caíque [email protected]

O Ministério Público de São José dos Campos cobra do governo Felicio Ramuth (PSDB) uma série de estudos relacionados a obra do Arco da Inovação.

Em um requerimento entregue para a prefeitura, a promotoria instaurou um procedimento de investigação da licitação e questiona o Executivo sobre os estudos que foram feitos para a elaboração do projeto da ponte estaiada, que ficará na zona oeste da cidade.

No documento, o MP pede que a prefeitura dê detalhes dos cálculos sobre fluxo de veículos em vias próximas, números do transporte público, planejamento de ciclovia, outros pontos de tráfego intenso na cidade e os valores apontados com o uso do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).

A promotoria ainda questiona a falta de audiências públicas para debater o tema. De acordo com o documento, o governo tucano tem 15 dias para responder os apontamentos feitos.

O Arco da Inovação deverá custar R$ 48,5 milhões e ligará a avenida Jorge Zarur às avenidas São João e Cassiano Ricardo. A obra será feita pela construtora Queiroz Galvão, empresa investigada pela Operação Lava Jato, da Polícia Federal, sobre participação em um suposto cartel em licitações da Secretaria Municipal de Obras do Rio de Janeiro.

OBRA.

De acordo com o prefeito Felicio, alguns dados dos estudos feitos já são públicos e todas as questões serão respondidas.

"O Arco da Inovação é uma realidade muito boa para a cidade, mas ruim para aqueles que torcem contra o desenvolvimento. O MP está no papel dele. É normal que pergunte, e nosso papel é mostrar que foram feitos todos os estudos", disse.

O tucano ainda afirmou que não existe 'nenhuma obrigatoriedade' quanto a audiências públicas. "O papel do prefeito é oferecer soluções inovadoras e todas as áreas. Para a obra já foi dada a ordem de serviço, de todos os lados. Não temos nenhum tipo de impedimento legal, a construtora já está na etapa de execução.".

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO