São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Viver
Julho 10, 2018 - 21:56

Fundação Cultural foca em parcerias como forma de ampliar seu alcance

Paula Maria [email protected]

Collabs como forma de aumentar as possibilidades da programação, o engajamento do público cativo e o alcance de novas pessoas. A parceria tão conhecida entre youtubers é a mesma que ocorre na vida real, entre a FCCR (Fundação Cultural Cassiano Ricardo), de São José dos Campos, e demais instituições de gestão cultural.

Se no ano passado já havia aproximações entre a fundação e entidades como o Sesc (Serviço Social do Comércio) e o Sesi (Serviço Social da Indústria) e as organizações sociais Afac (Associação para o Fomento da Arte e da Cultura) e Cecp (Centro de Estudos da Cultura Popular), agora, o diálogo muda de patamar.

Não se trata mais de somar o que cada uma tem na programação, criar uma agenda coletiva e ocupar o mesmo espaço físico, mas, sim, debater interesses comuns e chegar a um mesmo denominador ante a uma atividade pontual.

Um exemplo disso será o Festival de Arte na Rua, no distrito de São Francisco Xavier, que ocorrerá entre os dias 21 e 22 de julho, como parte da programação de aniversário de São José dos Campos.

"O evento é fruto de uma parceria com o Sesc e conta com projeções e manifestações artísticas em espaços públicos. Toda a programação foi feita de forma conjunta num diálogo de o que poderia ser interessante para a cidade", afirmou Agenor Carvalho, diretor cultural da FCCR.

FOMENTO.

Essa é uma saída para a agenda local de atividades graças à existência de uma fundação, que possui certa autonomia administrativa, em relação a uma secretaria de cultura. Afinal, no caso do poder público, parcerias que envolvam dinheiro têm de estar inseridas na lei de licitações.

"O modelo de gestão joseense é avançado, pois permite maior flexibilidade de manutenção e implantação", comentou Romildo Campelo, secretário de Cultura do Estado, durante entrevista sobre a abertura do Festival de Inverno de Campos do Jordão.

"Uma fundação pode ainda usar mecanismos de incentivo cultural e tem a capacidade de buscar recursos para determinados projetos", continuou ele.

Apoio.

No entanto, segundo Carvalho, o foco por ora é ampliar parcerias institucionais.

"Fechamos, por exemplo, com a Santa Marcelina Cultura, organização social que cuida da Escola de Música do Estado de São Paulo - Tom Jobim, e que trouxe a Big Band Tom Jobim ao Teatro Municipal; e com a Poiesis (Instituto de Apoio à Cultura, à Língua e à Literatura)".

Ainda na agenda da fundação, oficinas culturais e seminários de economia criativa, em parceria com o Estado..

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO