São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Política
Julho 04, 2018 - 22:55

Câmara de Caçapava quer comissão processante contra Diniz

Fernando Diniz

Pauta. Prefeito de Caçapava, Fernando Diniz, pode ser cassado

Foto: /Rogério Marques/OVALE

Vereadores devem aprovar na sessão da próxima quarta-feira comissão que pode cassar mandato do prefeito da cidade

Caíque [email protected]

A Câmara de Caçapava deve aprovar na próxima semana a criação de uma Comissão Processante que pode cassar o mandato do prefeito Fernando Diniz (PV).

O chefe do Executivo municipal é alvo de uma série de denúncias dos parlamentares, e a comissão deve ser criada na próxima sessão ordinária.

Dentre os principais motivos apontados pelos vereadores está a gestão pública na área da Saúde. A prefeitura contratou na útlima semana a empresa SBCD (Sociedade Beneficente Caminho de Damasco) para gerir os postos de saúde.

O contrato foi feito de forma emergencial, com prazo de 90 dias, e com custo de R$ 3.696.623,73. Antes, segundo a Câmara, o contrato com a OS Pró-Vida, assinado por R$ 2,7 milhões, foi cancelado. É a terceira entidade responsável pelo serviço em seis meses.

"A gente vem falando na tribuna a respeito de várias irregularidades, mas essa atitude da troca da empresa agora chegou no fundo do poço", disse o presidente da Câmara, vereador Lucio da Padaria (PSDB). "Não vejo defesa. São fatos claros, já tem a resposta dos procuradores. Não tem muito o que explicar, ele está em uma situação muito complicada", afirmou.

Entre as denúncias também estão abandono de prédios público e falta de informação a pedidos feitos pela Câmara. OVALE apurou que a Comissão Processante deve ser aprovada sem maiores problemas.

OUTRO LADO.

Questionado pela reportagem, Diniz falou sobre conquistas do mandato e disse que os parlamentares 'não estão se conformando' com melhorias feitas na cidade.

"Benfeitorias estão sendo realizadas em nossa cidade, mas calúnias e inverdades estão sendo ditas neste momento contra minha administração. Estou tranquilo, pois não passam de manobras políticas, uma afronta à democracia.".

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO