São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Esporte
Agosto 01, 2018 - 00:55

BLINDADOS! Treino fechado na Águia

O técnico Ricardo Costa (esquerda)

O técnico Ricardo Costa (esquerda)

Foto: /Fábio Moraes/Divulgação

MARTINS PEREIRA. EM FASE RUIM NO CAMPEONATO, SÃO JOSÉ OPTA POR TRABALHO RESERVADO

Marcos Eduardo Carvalho @marcosovale78
São José dos Campos

O São José vive o seu momento de maior turbulência até agora no Campeonato Paulista da Quarta Divisão. Com três empates nas três primeiras rodadas do grupo 9 na segunda fase do torneio, a Águia do Vale está hoje em terceiro lugar na chave - apenas os dois primeiros se classificam para a terceira fase da competição. Assim, durante esta semana a diretoria do São José resolveu 'blindar' os jogadores e comissão técnica até o jogo do próximo domingo, quando visita o Guarulhos, a a partir das 10h, na cidade da Grande São Paulo.

Durante esta semana, todos os treinos serão fechados à imprensa e aos torcedores. Nem mesmo a programação oficial de trabalho da semana foi divulgada pelo clube.

Segundo a assessoria de imprensa do São José, a decisão de fechar os treinos foi um pedido do departamento de futebol do clube, junto com a comissão técnica. "E a diretoria do clube acatou", informou a assessoria de imprensa da Águia do Vale.

LIBERADOS.

O veto, no entanto, serve apenas para os treinamentos. Tanto os jogadores quanto os membros da comissão técnica estão liberados para conceder entrevistas aos jornalistas.

No sábado passado, após o empate por 2 a 2 contra o Guarulhos, em pleno estádio Martins Pereira, os jogadores e o técnico Ricardo Costa não atenderam à imprensa, a pedido da diretoria do clube. Naquele momento, o ambiente no estádio estava tenso até alguns integrantes de torcida organizada tentaram invadir os vestiários após a partida e chegaram a intimidar alguns profissionais de imprensa que não conseguiram entrar para filmar o local. Foi o primeiro protesto de torcedores do clube por conta de resultados neste campeonato.

Na oportunidade, a diretoria do São José se reuniu e garantiu a permanência do técnico Ricardo Costa e toda sua comissão até o final do campeonato, apesar do momento de turbulência no clube.

SITUAÇÃO.

A Águia do Vale tem mais três jogos pela frente para buscar a classificação à terceira fase do torneio. Em um grupo embolado, faz mais dois confrontos como visitantes - contra Guarulhos e Flamengo no mesmo local - e depois fecha a fase dentro de casa, no dia 18 de agosto, contra o Mauá, a partir das 15h, no estádio Martins Pereira.

Se vencer fora de casa no final de semana, poderá até mesmo assumir a liderança do grupo, caso não haja um vencedor entre Flamengo em Mauá no outro jogo. Porém, em caso de derrota fora de casa, vai ficar na lanterna, já que será ultrapassado pelo próprio Guarulhos na classificação geral.

Os joseenses estão há sete partidas sem perder no campeonato. No entanto, também já acumulam cinco empates consecutivos, somando os três deste quadrangular e os dois últimos na primeira fase. E nestes sete jogos de invencibilidade, foram seis empates e apenas uma vitória, uma goleada por 6 a 0 fora de casa sobre o já eliminado União de Mogi das Cruzes.

No começo da semana passada, antes do jogo em casa contra o Guarulhos, a diretoria do clube da região já havia dispensado o atacante Robinho, que havia ficado com pouco espaço no elenco após novas contratações. Artilheiro do time no campeonato, com seis gols, e insatisfeito com a reserva, acabou se desligando do clube em comum acordo com a diretoria.

VIA CRUCIS.

Até 2013, o São José brigava pelo acesso à elite do Campeonato Paulista e entrava na Série A-2 como um dos favoritos à conquista. Em 2014, no entanto, durante o mandato do presidente Benevides Ferneda, o 'Geleia', a Águia acabou rebaixada para a Série A-3. Lanterna do torneio e sem dinheiro, não conseguiu honrar os salários dos atletas que fizeram até greve durante a competição.

Em 2015, já na Série A-3, conseguiu inscrever apenas 19 jogadores até o prazo limite. Sem muitas opções no elenco, acabou fora na primeira fase do torneio.

Em 2016, o último ano do mandato de Geleia, seis times seria rebaixados para a Quarta e última Divisão do Estado. Em 15º lugar, o São José ficou com a última vaga e teve que amargar inédito rebaixamento à essa divisão.

No ano passado, já sob o mandato do presidente Adilson José da Silva, fez a melhor campanha da primeira fase do torneio, mas acabou eliminado nas quartas de final pelo União de Mogi das Cruzes, perdendo de 4 a 3 fora de casa, de virada, e por 2 a 0 no Martins Pereira..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO