São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Brasil
Julho 06, 2018 - 23:16

Ministros apontam dificuldade em localizar crianças nos EUA

O Daca beneficia cerca de 800 mil jovens que chegaram aos Estados Unidos na infância e permaneceram no país ilegalmente. Cerca de 76% dos beneficiários têm origem mexicana.

Preocupação. Famílias de imigrantes durante triagem na fronteira dos Estados Unidos com o México; brasileiros também enfrentam problemas

Foto: /Divulgação

A separação das famílias de brasileiros e de outras nacionalidades é consequência da política de tolerância zero contra a imigração ilegal implementada em maio pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

Agência [email protected]

Após dois dias de visitas a abrigos nos Estados Unidos e conversas com cônsules, os ministros Aloysio Nunes Ferreira (Relações Exteriores) e Gustavo do Vale Rocha (Direitos Humanos) concluíram nesta sexta-feira que a situação mais delicada ocorre quando há crianças e adolescentes isolados e em locais distintos dos que concentraram mais brasileiros. Outra dificuldade, em alguns casos, é identificar exatamente onde os pais estão detidos.

A avaliação é feita depois que ambos visitaram dois abrigos da rede Heartland Alliance - um com 20 crianças e adolescentes e outro com sete - na região de Chicago (EUA), onde há a maior concentração de filhos de brasileiros separados dos pais considerados imigrantes ilegais.

A separação das famílias de brasileiros e de outras nacionalidades é consequência da política de tolerância zero contra a imigração ilegal implementada em maio pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

BEM TRATADOS.

Durante entrevista coletiva, Aloysio Nunes e Gustavo Rocha afirmaram que, no geral, os filhos de brasileiros estão bem sob ponto vista psicológico e confortáveis. Há relatos que foram levados ao cinema, visitaram museus e praticam esporte. Os ministros contaram que as queixas das crianças e dos adolescentes são que gostariam de estar com as famílias e também que sentem falta do tempero brasileiro, embora estejam sendo alimentados de forma adequada.

Aloysio Nunes e Gustavo Rocha afirmaram que, durante a visita, os brasileiros disseram que querem permanecer nos Estados Unidos, mas ao lado dos pais. Não pensam nem imaginam o retorno ao Brasil.

Os ministros asseguraram que o governo brasileiro está empenhado em promover o contato com as famílias, localizar os pais e as mães, dar assistência psicológica e jurídica. O trabalho é desenvolvido em parceria entre os ministérios das Relações Exteriores e de Direitos Humanos..

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO