São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Nossa Região
Maio 10, 2018 - 02:35

Força-tarefa quer combater tráfico e fluxo no Banhado, cartão-postal de São José

Diogo Campos

Pôr do sol. Foto do pôr do sol no Banhado, postada por Diogo no Instagram @diogopcampos

Foto: /@diogopcampos

Comando da Polícia Militar dá início a uma ofensiva contra a venda de entorpecentes e à realização dos bailes proibidos na região do Banhado, no centro de S. José, e propõe ordenamento como arma para deter violência

Lucas [email protected] lucastavares11

Cartão-postal de São José dos Campos, o Banhado entrou na mira de uma força-tarefa que, por meio de ações de ordenamento urbano, quer combater o tráfico de drogas e ainda os chamados 'fluxos' do funk na área, que abriga a comunidade Nova Esperança. A ação, que é liderada pela Polícia Militar, contará ainda com policiais civis e prefeitura.

A PM propõe uma ofensiva de 'ordenamento urbano' para a área, que é um dos principais redutos de pontos de venda de entorpecentes na região central do município.

O tema foi debatido durante o encontro das autoridades de segurança no Paço Municipal, realizado na última semana.

'Tropa de elite' da PM, o Baep (Batalhão de Ações Especiais) já está intensificando as operações no Banhado.

"A denúncia é verdadeira de que lá há tráfico de drogas e nós vamos manter uma atenção naquele local. Nós estamos trabalhando direto lá no Banhado. Nós temos a obrigação e o dever de agir", declarou ontem a comandante da PM no Vale do Paraíba, coronel Eliane Nikoluk.

A meta é reduzir o movimento do tráfico, de acordo com as informações do tenente coronel Sadi Fernando Stamborowsk, comandante do 1º BPM/I (Batalhão de Polícia Militar do Interior), responsável pela vigilância no centro de São José.

 "A Polícia Militar vai estar alinhada com a prefeitura para promover o ordenamento desse bairro. As atividades ilícitas que acontecem em torno do centro, e têm como rota de fuga aquele bairro, serão diminuídas", disse o tenente coronel a OVALE.

 As ações, de acordo com a polícia, são estratégicas e, por isso, são mantidas em sigilo. A ideia é que as ações de ordenamento sejam realizadas de modo surpresa.

Stamborowsk acredita que a mudança que deve ser feita no Banhado irá mudar a segurança da cidade. "Eu tenho certeza que se nós mudarmos as características daquele bairro, que hoje favorecem a atividade ilícita, a gente vai ter um marco de diferença na segurança pública", disse.

 O prefeito de São José, Felicio Ramuth (PSDB), afirmou à reportagem que ações integradas devem ser realizadas, porém que ainda estão sendo definidas."Do ponto de vista social e da prefeitura, há ações que podem e devem ser realizadas, mas nada ainda previamente definido", disse o tucano.

Na última sexta-feira, o Banhado foi palco de um fluxo. Moradores de áreas próximas afirmaram que o baile foi regado com uma 'feirinha de droga'. A PM promete, com a ação integrada, combater os pancadões..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO