São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Economia
Maio 30, 2018 - 00:58

Petroleiros dão início a greve por tempo indeterminado na RMVale

Revap (Refinaria Henrique Lage) em São José dos Campos recebe petróleo extraído no mar do Litoral Norte

De braços cruzados. Refinaria da Petrobras na zona leste de São José dos Campos; petroleiros anunciaram que entrarão em greve nesta quarta em todo o Vale do Paraíba

Foto: /Divulgação

A categoria é contrária à política de preços da Petrobras, que reajusta os combustíveis de acordo com o mercado internacional

Xandu [email protected]

Petroleiros do Vale do Paraíba aprovaram greve por tempo indeterminado a partir desta quarta-feira. A paralisação será feita na Revap (Refinaria Henrique Lage), em São José, da Petrobras.

O protesto tem como alvo a política de preços praticada pela companhia estatal, que passou a reajustar o valor dos combustíveis quase que diariamente, seguindo o mercado internacional.

A categoria, que pede a demissão do presidente da Petrobras, é contrária à política de preços da empresa, chamada pelos petroleiros da região como 'dolarização'.

"A culpa da alta dos preços é do Pedro Parente [presidente da Petrobras]. Desde que decidiu privilegiar acionistas e bancos estrangeiros praticando uma política de preços ligada ao mercado internacional, os brasileiros têm sofrido com a alta do diesel, da gasolina e do gás da cozinha", disse Rafael Prado, presidente do Sincopetro (Sindicato dos Petroleiros) de São José.

"Não cabe na realidade brasileira uma tabela de preços dolarizada. Não corresponde à nossa realidade, ao nosso poder aquisitivo. Temos que nos unir para derrubar o Pedro Parente e o presidente Temer".

Para ele, a saída é o governo "aumentar nossa capacidade de refino, que está ociosa, e com isso diminuir as importações de derivados".

LITORAL.

Em nota, o Sindicato dos Petroleiros do Litoral Paulista informou que a greve por tempo indeterminado foi aprovada pela maioria dos trabalhadores em assembleia.

Nova votação será realizada nesta quinta-feira.

A paralisação dos petroleiros da Revap, principal fornecedora de combustíveis no Vale do Paraíba, pode agravar ainda mais o quadro de desabastecimento nas cidades da região..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO