São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Economia
Maio 05, 2018 - 00:56

RMVale registra um superávit de US$ 1,89 bilhões na balança comercial

Exportações

Petróleo. No primeiro quadrimestre, Ilhabela ficou com a 7ª colocação no ranking das exportações

Foto: Divulgação

Entre os meses de janeiro a abril de 2018, cidades do Vale do Paraíba exportaram US$ 3,76 bilhões e importaram US$ 1,86 bilhão; no ano passado, o movimento foi de US$ 3,63 bilhões exportados e US$ 1,87 bilhão na importação

Xandu [email protected]

A balança comercial da RMVale alcançou um superávit de US$ 1,89 bilhão em 2018, no primeiro quadrimestre, melhor resultado para o período desde o ano de 2015.

No ano passado, o saldo foi de US$ 1,75 bilhão. Nos dois anos anteriores, a região registrou déficit de US$ 59,9 milhões e de US$ 1,59 bilhão, respectivamente em 2016 e 2015.

Os dados foram divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Entre janeiro e abril deste ano, as cidades do Vale exportaram US$ 3,76 bilhões e importaram US$ 1,86 bilhão. Em 2017, o movimento foi de US$ 3,63 bilhões exportados e US$ 1,87 bilhão, importados.

As exportações na RMVale caíram 12,51% em abril comparado a março deste ano, com US$ 1,08 bilhão contra US$ 1,23 bilhão.

A queda interrompe dois meses de alta nas vendas ao exterior pelas empresas do Vale.

No mesmo período, as importações cresceram 4,29%: US$ 453,2 milhões contra US$ 434,6 milhões.

Com isso, o superávit da RMVale caiu 21,64% em abril ante março, US$ 627 milhões contra US$ 800,2 milhões. Mesmo assim, o superávit de abril é o segundo maior desde junho do ano passado.

CIDADES.

Vinte e cinco cidades da região fizeram negócios no exterior em 2018, no quadrimestre, mesmo número de 2017, em igual período.

No acumulado do ano, 14 cidades registraram déficit na balança comercial no ano, com 11 anotando superávit.

Em abril, Ilhabela manteve o maior superávit do Vale, com US$ 358,9 milhões, seguida de São José dos Campos (US$ 266,4 milhões) e São Sebastião (US$ 85,2 milhões). Jacareí anotou saldo negativo de US$ 18,9 milhões e Taubaté, superávit de US$ 13,3 milhões.

No quadrimestre, a ordem muda um pouco: Ilhabela (US$ 1,47 bilhão), São José (US$ 623 milhões), Pindamonhangaba (US$ 115,2 milhões), Jacareí (US$ 93 milhões) e Taubaté (US$ 14,1 milhões). No ano, São Sebastião registra déficit de US$ 242,9 milhões, o maior da região.

Em São José, as exportações de US$ 1,08 bilhão no ano representaram queda de 11,17% comparada às vendas do mesmo período do ano passado, com US$ 1,21 bilhão.

Municípios do Vale avançam em ranking nacional dos exportadores durante o ano

Com exportações de US$ 1,08 bilhão de janeiro a abril de 2018, São José melhorou uma posição e assumiu a 11ª colocação no ranking das cidades mais exportadoras do país.

Com um total de 2.379 municípios exportadores, o ranking é liderado pela cidade de São Paulo, seguida de Angra dos Reis (RJ) e Rio de Janeiro.

Ilhabela é a cidade do Vale mais bem colocada na lista, no 7º lugar, um a menos do que em março. O município exportou US$ 1,47 bilhão no ano. Taubaté passou do 47º para o 43º lugar no ranking, com US$ 370,5 milhões exportados. Com volume de US$ 285,4 milhões exportados em 2018, Jacareí caiu da 50ª para a 58ª posição..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO