São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Brasil
Maio 14, 2018 - 22:30

Líbano vê mudança de embaixada dos EUA como uma 'catástrofe

Saad Hariri

Na bronca. O primeiro-minstro do Líbado, Saad Hariri

Foto: /Divulgação


CONFLITO. O primeiro-ministro do Líbano, Saad Hariri, condenou nesta segunda-feira (14) a mudança da embaixada dos Estados Unidos de Tel Aviv para Jerusalém e o reconhecimento da cidade como capital de Israel, um passo que classificou como uma "nova catástrofe" para os palestinos.

Em comunicado, Hariri afirmou que a abertura da nova sede diplomática é uma tragédia que ocorre às véspera da celebração da Nabka (catástrofe), em referência à fundação do Estado de Israel há 70 anos, assim chamada pelos árabes.

O chefe do governo libanês classificou a medida dos EUA de "provocadora" porque agrava o conflito, a "opressão e os massacres cometidos por Israel contra o povo palestino".

Expresso meu profundo pesar frente a esta decisão que provoca a cólera de centenas de milhões de árabes, cristãos e muçulmanos, atiça a violência, permite que os israelenses sigam derramando mais sangue de palestinos inocentes e aumenta o extremismo que ameaça a comunidade internacional", indicou Hariri na nota.

O primeiro-ministro expressou solidariedade aos palestinos em sua "luta legítima" e pediu à comunidade internacional para "atuar rápido para pôr fim aos massacres e ajudar os palestinos a estabelecer Estado independente com Jerusalém Oriental como capital"..

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO