São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Política
Abril 10, 2018 - 23:07

Com déficit, geração de vagas vira desafio para Felicio, Izaias e Ortiz

Felicio

Pró-Trabalho. Prefeito Felicio Ramuth no lançamento do novo programa nesta terça

Foto: Rogério Marques/OVALE

Corte de postos de trabalho desafia a política de criação de empregos nos três principais municípios da RMVale, de acordo com dados do Caged. Gestão Felicio Ramuth (PSDB) faz ofensiva para tentar reverter curva negativa

Guilhermo Codazzi, Thaís Leite e Caíque [email protected]

A reboque da grave crise econômica que afeta o Brasil gravemente desde 2014, a geração de empregos promete dar trabalho para as principais cidades da RMVale -- região que perdeu 46,2 mil vagas nesses últimos quatro anos, principalmente no setor industrial.

Em São José dos Campos, município que já perdeu 22,6 mil postos de trabalho entre os meses de janeiro de 2014 e de fevereiro de 2018, a prefeitura iniciou ofensiva para incentivar a criação de vagas.

Já em Taubaté, a gestão Ortiz Junior (PSDB), que começou em 2013, acumula déficit de 12.530 vagas. E no governo Izaias Santana (PSDB), Jacareí tem saldo de -628 empregos (ver texto nesta página).

A ofensiva de Felicio inclui, entre outras ações, o lançamento do programa Pró-Trabalho (que oferece 2.000 vagas para capacitar e recolocar no mercado, com a bolsa de R$ 1.000), a até pouco tempo improvável aproximação com o Sindicato dos Metalúrgicos (em uma união de forças por novos investimentos) e o projeto de incentivo à instalação de empresas de logística.

O objetivo é 'virar a página' na geração de vagas, afirma o Poder Executivo.

"Nós percebemos uma mudança no ar de expectativa do Sindicato. Existe sim uma reaproximação com algumas indústrias e oportunidade de expansão na área, como na TI, Prolind e sabemos de informações dentro da própria GM", afirmou o prefeito Felicio (PSDB) a OVALE.

SALDO.

Desde o início do governo, de janeiro de 2017 e fevereiro de 2018, a cidade tem saldo negativo de 2.629 empregos, apontam as estatísticas divulgadas mensalmente pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho e Emprego.

No período, o setor que mais cortou vagas foi o da construção civil (-914), com indústria (-776), comércio (-583) e serviços (-176). São José, em fevereiro, ficou com o 360º lugar entre 370 cidades paulistas no ranking da evolução de vagas.

POLÍTICA.

Em 2019, para o primeiro trimestre, o governo promete apresentar uma nova Lei de Zoneamento -- a lei atual é considerada restritiva pelo mercado e inviabilizaria a construção de novos empreendimentos.

Durante a gestão do prefeito Carlinhos Almeida (PT), entre 2013 e 2016, São José acumulou um déficit de 23.879 vagas de emprego. São José registra resultados negativos desde o ano de 2010, aponta o Caged.

Taubaté amarga corte de mais de 12,5 mil postos de trabalho durante anos de crise

Em Taubaté, a crise cortou 12.530 empregos entre 2013 e fevereiro de 2018, período que compreende o primeiro e segundo mandato de Ortiz Junior (PSDB). A área mais afetada foi a industrial, com -7.910 postos de trabalho, seguido pelo comércio (-2.429) e construção civil (-2.227).

No caso de Jacareí, desde janeiro de 2017 até fevereiro de 2018, período que compreende o governo Izaias Santana (PSDB), o déficit é de 628 vagas. No governo anterior, entre 2013 e 2016, o saldo foi - 1.921.

No período Izaias, o setor industrial foi o que mais fechou vagas em Jacareí, com saldo negativo de 531 empregos, seguida pela construção civil (-284). Houve saldo positivo nos setores de comércio (76) e serviços (63). Os dados são do Caged.

Jacareí foca no turismo e quer 'projetar cidade para o mundo'

Com a queda no número de empregos em Jacareí, especialmente na indústria, o governo Izaias Santana afirma que direciona suas principais ações para os setores de comércio e serviços, especialmente o turismo.

"Além disso, estão sendo formalizadas parcerias com entidades representativas e instituições de ensino. A Secretaria está trabalhando forte na atração de novos investimentos, mapeando áreas disponíveis para prospecção de novas empresas, projetando a cidade para o mundo, através da Investe SP", informou o governo Izaias, em nota.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO