São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Nossa Região
Abril 11, 2018 - 23:11

Pacto Integrador busca mais segurança na RMVale

Feira Internacional de Segurança Pública e Corporativa (LAAD Security), na capital paulista

Evento. O governador Márcio França na Feira de Segurança Pública

Foto: /Governo do Estado de São Paulo

Com pacto, Estados vão compartilhar ferramentas e informações dos serviços de inteligência policial que permitirão a atuação cooperativa entre as forças de segurança estaduais

Da redaçãoDaniloAlvim_

A adesão do Estado de São Paulo ao Pacto Integrador de Segurança Pública Interestadual promete reforçar a segurança na tríplice 'fronteira' da RMVale, região que faz divisa com o Sul de Minas Gerais e também com o Rio de Janeiro.

Através deste pacto, os estados vão compartilhar ferramentas tecnológicas e informações dos serviços de inteligência policial que permitirão a atuação cooperativa entre as forças de segurança estaduais para reforçar o combate ao tráfico de drogas e de armas, roubo de veículos e de cargas e os assaltos a instituições financeiras.

O acordo assinado, nesta semana, pelo novo governador de São Paulo Márcio França, que tomou posse na última sexta-feira, 6, é uma cooperação entre a União, Distrito Federal e 13 estados (Acre, Alagoas, Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Tocantins e, agora, São Paulo).

Dados do sistema de monitoramento paulista Detecta, maior banco de dados da América Latina, serão compartilhados. Instalado no Vale em 2014, o cinturão eletrônico já flagrou 188 criminosos que vieram a ser presos em flagrante na região. "A criminalidade não tem fronteiras. Com a implantação do pacto, eliminamos a necessidade de convênios com outros Estados cada vez que é preciso colaboração para solução de crimes. Ou seja, eliminamos a morosidade", explicou.

CONEXÃO

A troca de informações com policias de outros estados já era feita na RMVale com a policiais do Rio de Janeiro por meio do Exército e com a polícia de Minas Gerais. Após a intervenção federal no estado do Rio, as forças de segurança do Vale intensificaram o monitoramento na divisa com o Rio de Janeiro e o Sul de Minas, onde é feita a 'Operação Divisa' junto com a polícia mineira.

Para a comandante, a extensão da região é um desafio a mais para a segurança pública do Vale. "São muitas vias de acesso por rodovias e estradas de terra. Há um trabalho policial forte e consistente em nossa região, mas se a bandidagem quiser vir, ela vem. Por isso é importante a integração com as outras polícias, além da população estar vigilante", afirmou..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO