São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Nossa Região
Abril 03, 2018 - 16:07

Joseense quer criar rede social 'do bem'

joseense e seu sócio decidiram projetar uma nova rede social que protege o tempo e os dados dos usuários.

joseense e seu sócio decidiram projetar uma nova rede social que protege o tempo e os dados dos usuários.

Foto: Divulgação

Crowdfunding no site do projeto busca oferecer rede social mais segura e humana


Um joseense e seu sócio decidiram projetar uma nova rede social que protege o tempo e os dados dos usuários. Sem propagandas e com feeds específicos para cada assunto, a COOLTZ também vai promover valores positivos como esporte, cultura, ativismo e arte.

Foi a partir de estudos e notícias sobre o aumento de depressão e ansiedade em usuários de redes sociais que Matheus Finardi, aluno de Medicina na USP, começou a pensar que algo não estava certo. "As redes sociais e a internet têm um potencial de aproximar e conectar pessoas como nenhum outro meio de comunicação na história, mas o resultado está sendo o contrário: estamos cada vez mais inseguros, alienados e isolados", disse o joseense de 22 anos.

Para aliviar essa situação, ele se uniu a André Medeiros, programador e ex-aluno da USP e, juntos, conceberam uma rede social voltada para cultura, esporte e ativismo na qual as postagens são divididas por assunto. Dessa forma, o usuário não perde tempo com postagens que não são interessantes para si e pode compartilhar sobre suas paixões de forma mais profunda, para quem realmente gosta. As interações terão o "like" substituído por comentários, avaliações e compartilhamentos.

Para deixar o uso gratuito sem precisar vender dados dos usuários para anunciantes, eles pretendem disponibilizar assinaturas aos usuários que desejarem usar funções premium. Mas para que a COOLTZ vire realidade, a dupla precisa de ajuda. Até o final de abril, está aberto um crowdfunding solidário no site do projeto para arrecadar 35 mil reais, que serão usados para contratar programadores e lançar a versão Beta daqui a alguns meses. 10% de cada doação serão destinados a entidades filantrópicas, como Artemis, Instituto ADUS, Casa Um e Sonhar Acordado. 

Para conhecer e apoiar o projeto, é só acessar www.cooltz.org.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO