São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Economia
Abril 07, 2018 - 00:06

Principais produtos de exportação da RMVale sofrem queda em 2018

Petróleo

Balança comercial. Petróleo é um dos principais produtos exportados pela região do Vale do Paraíba

Foto: Divulgação

Responsáveis por 70,25% do total exportado pela RMVale no ano, petróleo, aviões e veículos acumulam queda de 6,91%, 16,49% e 1,73%, respectivamente; já produtos "inéditos" entraram no 'top 10', como fios e inseticidas

Xandu [email protected]

Tradicionais produtos da cesta de exportações do Vale do Paraíba venderam menos em 2018 na comparação com o ano passado.

Os 10 itens mais exportados pela região entre janeiro e março deste ano somaram US$ 2,391 bilhões, 0,67% a menos do que os US$ 2,407 bilhões vendidos em 2017, em igual período. No geral, as exportações do Vale caíram 0,31% no mesmo período: US$ 2,681 bilhões contra US$ 2,689 bilhões.

Os 10 primeiros itens da cesta representam 89,18% do total exportado pelas indústrias da região. No primeiro trimestre de 2017, o percentual era de 89,5%. Os dados são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Apenas quatro entre os 10 produtos mais exportados estão no 'top 10' dos itens que mais aumentaram as exportações em 2018, que ganhou adesões inéditas, como fios, cabos e isolantes (146,47%), máquinas mecânicas (81,34%) e inseticidas (65,35%) --nenhum deles aparecia no 'top 10' anteriormente.

Percentualmente, tubos foi o produto que mais aumentou as exportações, passando de US$ 3 milhões para US$ 166,8 milhões, alta de 5.384%.

O volume de exportações dos 10 produtos que mais aumentaram as vendas chegou a US$ 448 milhões, 112,6% acima de 2017, com US$ 210,6 milhões. Tais itens aumentaram a participação no bolo total das exportações: de 7,83% para 16,71%.

MAIORES.

Já os três principais produtos da região caíram nas exportações. Petróleo vendeu US$ 1,114 bilhão neste ano contra US$ 1,196 bilhão no primeiro trimestre de 2017 (-6,91%).

Aviões caíram 16,49%, com US$ 490,1 milhões ante US$ 586,8 milhões. Veículos retraíram 1,73%: US$ 279 milhões contra 283,9 milhões.

Exportação de veículos sobe em Jacareí e São José, no entanto tem queda em Taubaté

Jacareí registrou 274,15% de aumento na exportação de veículos entre janeiro e março deste ano, com US$ 7,7 milhões ante US$ 2 milhões em igual período de 2017.

São José aumentou 4,33% a exportação de veículos para transporte de mercadorias, com US$ 93,5 milhões ante US$ 89,6 milhões. Já a exportação de automóveis caiu 44,69% em São José: US$ 5 milhões ante US$ 9,1 milhões. Na categoria "veículos para usos especiais", São José teve alta de 26,5%, de US$ 325 mil para US$ 411,2 mil.

Principal exportadora de carros da região, Taubaté teve queda de 5,68% no ano: US$ 172,6 milhões frente a US$ 183 milhões no ano passado.

Depois de altas sucessivas desde 2017, Ilhabela viu cair em 6,91% a exportação de petróleo e derivados, com US$ 1,114 bilhão no primeiro trimestre do ano contra US$ 1,196 bilhão em 2017.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO