São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Economia
Abril 04, 2018 - 01:38

Embraer faz entrega do primeiro E190-E2; meta é ampliar mercado

Embraer E190-E2

Novos ares. Jato E190-E2 é a primeira aeronave da nova família da Embraer, empresa que lidera fabricação de aviões com at[e 150 lugares

Foto: /Divulgação

Nas cores branca e verde, a aeronave sairá da sede da empresa, em São José, para a companhia aérea Widerøe, da Noruega; entrega marcará o início de uma nova jornada para a terceira maior fabricante de aviões no mundo

Xandu [email protected]

Perto de chegar a um acordo comercial com a fabricante norte-americana Boeing, a Embraer entrega nesta quarta-feira a primeira aeronave produzida em série do novo modelo E190-E2.

Nas cores branca e verde, a aeronave sairá da sede da empresa, em São José dos Campos, para a companhia aérea Widerøe, da Noruega.

O contrato com a empresa é para até 15 aviões da nova família de jatos comerciais da Embraer, os E-Jets E2, sendo três pedidos firmes para o E190-E2 e direitos de compra para outras 12 aeronaves.

O pedido tem um valor potencial de até US$ 873 milhões, a preço de lista, com todos os direitos de compra sendo exercidos.

A entrega marca o início de uma nova jornada para a terceira maior fabricante de aviões no mundo, atrás da Boeing e da europeia Airbus.

"O primeiro integrante dos E-Jets E2 é um triunfo do talento, da engenharia e da pura determinação em desenvolver o jato de corredor único mais avançado, ecológico e eficiente em combustível do mundo", diz a Embraer.

Além do modelo E190-E2, também fazem parte da nova família de jatos comerciais o E195-E2 e o E175-E2, com previsões de entrega em 2019 e 2020, respectivamente.

Atualmente, a Embraer tem 80 pedidos firmes e mais 77 opções de compra para o E190-E2. Se todos os direitos de compra forem exercidos, os contratos podem chegar a US$ 9,2 bilhões.

Desde que o programa dos E-Jets E2 foi lançado, em 2013, a Embraer recebeu um total de 275 pedidos firmes mais 415 opções e direitos de compra.

A empresa lidera a fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos e espera aumentar a sua presença global com o novo jato. A avaliação é que o mercado mundial para aeronaves entre 70 e 130 assentos seja de 6.400 aviões até 2035, o que equivale a US$ 300 bilhões..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO