São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Brasil
Abril 27, 2018 - 08:43

Coreias prometem agir para conseguir 'paz permanente

O Presidente sul-coreano Moon Jae-in e o líder norte-coreano Kim Jong-un durante encontro nesta sexta-feira

O Presidente sul-coreano Moon Jae-in e o líder norte-coreano Kim Jong-un durante encontro nesta sexta-feira

Foto: Corpo de Imprensa da Cúpula Inter-Coreana


Seul

As duas Coreias se comprometeram, nesta sexta-feira, a cooperar para estabelecer uma paz permanente na península e abrir conversas com os Estados Unidos, com o objetivo de assinar um tratado de paz definitivo que substitua as hostilidades entre Pyongyang e Seul. O Norte e o Sul vão cooperar ativamente para estabelecer um sistema de paz permanente e estável na Península Coreana, diz a declaração conjunta assinada pelo líder norte-coreano, Kim Jong-un, e o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, ao final da histórica cúpula realizada hoje na fronteira militarizada.

Kim Jong-un afirmou que se esforçará para cumprir "o que está escrito na declaração" conjunta, onde os dois países concordaram em buscar a desnuclearização. "Moon e eu nos esforçaremos para conseguir a paz na península e para cumprir o escrito na declaração", disse Kim, que não mencionou, no entanto, o termo "desnuclearização" ou o programa norte-coreano de armas atômicas em seu discurso no fim do encontro.

O presidente sul-coreano anunciou uma visita a Pyongyang, a capital norte-coreana, no próximo outono, para manter a fase de aproximação aberta entre os dois países, tecnicamente ainda em guerra.

A declaração conjunta informa que "o presidente Moon Jae-in decidiu visitar Pyongyang neste outono", o que o transformaria no terceiro presidente do Sul a visitar a capital norte-coreana após Kim Dae-jung e Roh Moo-hyun em 2000 e 2007, respectivamente.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO