São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Viver
Março 26, 2018 - 23:11

Nova série da Netflix, 'O Mecanismo' é alvo de boicote e debate político

CCBB. Mondrian

CCBB. Mondrian

Foto: /Divulgação


DA REDAÇÃO. Já estava escrito: a série da Netflix "O Mecanismo", segunda de ficção brasileira desenvolvida pelo serviço de streaming contribuiria com a polarização da sociedade brasileira.

Feito: com oito episódios, a produção de José Padilha - o mesmo de "Tropa de Elite" (2007) e "Narcos" (2015) - estreou na sexta-feira (23) e desde então tem sido alvo de debates. A acusação: propagar "fake news" (notícias falsas).

A trama é inspirada na operação Lava-Jato, roteirizada a partir do livro "Lava-jato: o juiz Sergio moro e os bastidores da operação que abalou o Brasil" (2016), do jornalista Vladimir Netto.

Polêmica.

O principal ponto de discórdia foi o episódio "Olhos Vermelhos" (quinto), em que uma cena reproduz um diálogo real entre o senador Romero Jucá (PMDB) e o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado: "Precisamos estancar a sangria", disse Jucá. Mas, no seriado, a frase foi colocada na boca do personagem que, embora não leve o nome de Lula (PT), é facilmente associável ao ex-presidente.

"A série é mentirosa e dissimulada. O diretor inventa fatos", escreveu Dilma Rousseff em comunicado no Facebook.

"Será que a corrupção gigante que PT, PMDB e PSDB operam no país são 'fake news'?", questionou o diretor em entrevista a "O Globo". Sobre movimentos de esquerda terem iniciado campanha nas redes sociais para que cancelem as assinaturas da Netflix, Padilha ironiza: "Acho patético. Vão perder a quarta temporada de 'Narcos'!.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO