São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Nossa Região
Março 13, 2018 - 01:59

Felicio quer projeto executivo da Via Banhado até julho deste ano

Via Banhado

Via Banhado

Foto: Rogério Marques / OVALE

Prefeitura de São José dos Campos afirma que a obra é um 'desejo da gestão' e afirma que não há 'nada concreto sobre os avanços em relação à execução da Via Banhado'; sem financiamento do BID, prefeitura quer recursos

Xandu [email protected]

O governo Felicio Ramuth (PSDB) que retomar o projeto da Via Banhado ainda no primeiro semestre deste ano, mas não garante recursos para a obra, eixo de interligação entre as vias Oeste e Norte de São José dos Campos.

"Hoje, o projeto é um desejo da gestão, mas nada concreto sobre os avanços em relação à execução da Via Banhado", disse o prefeito de São José.

Em nota, a prefeitura informou que a implantação da Via Banhado "está em desenvolvimento" e que a expectativa de finalização do projeto é "neste primeiro semestre".

E destacou: "A concretização dessa obra viária é compromisso da atual gestão".

Para tanto, Felicio terá que buscar recursos ou financiar a obra com recursos próprios.

No final de 2017, ele aditou contrato por mais um ano com o consórcio Planservi-Cobrape para a retomada do projeto.

O contrato foi assinado em 2012, por R$ 4,7 milhões.

ENTENDA.

O projeto foi aprovado em 2010 pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), em pacote de empréstimos de US$ 85,67 milhões (R$ 278,4 milhões no câmbio atual) para projetos de mobilidade, entre eles a Via Cambuí.

No entanto, o próprio banco identificou o descumprimento de 10 normas no projeto de financiamento da Via Banhado.

A prefeitura cancelou o projeto em junho de 2016, um mês depois que o BID aprovou a investigação no contrato de financiamento.

"Nós tínhamos o recurso do BID para fazer esse projeto e a gestão anterior trocou a Via por problemas com o BID. Na verdade, houve denúncias por questões sociais e o BID deixou de apoiar. Portanto, o projeto saiu do mapa de dinheiro garantido", afirmou o prefeito a OVALE.

No ano passado, a gestão do tucano anunciou a retomada da Via e divulgou o final do ano como prazo para lançar o projeto executivo, o que não ocorreu.

A promessa se renova neste ano, mas também em meio a dúvidas.

A principal diz respeito à retirada dos moradores do Jardim Nova Esperança (favela do Banhado). No relatório do BID, a "participação e consulta à comunidade do Banhado" sobre o projeto de reassentamento foi um dos itens em descumprimento.

"Somente foram realizadas duas reuniões com um grupo limitado de vizinhos do Banhado", apontou o relatório.

Os moradores também não tiveram "opções de indenização e reabilitação" adequadas e acesso a um "plano de reassentamento final", validado pelo BID cumprindo os requisitos exigidos pelo banco..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO