São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Economia
Março 28, 2018 - 01:02

Embraer e Boeing estão perto de fechar parceria de âmbito global

Embraer

Embraer. Companhia de São José dos Campos quer se associar à Boeing para criar novo bloco global

Foto: /Divulgação

Modelo de parceria comercial, que deve ser anunciado em breve, deve contemplar a formação de uma terceira empresa, com participação majoritária da Boeing e envolvendo o segmento de aviação comercial da Embraer

Xandu [email protected]

As fabricantes Embraer e a norte-americana Boeing estão próximas de fechar o modelo de combinação de seus negócios, cujas tratativas foram reveladas em dezembro do ano passado.

Desde então, as companhias e os governos do Brasil e dos Estados Unidos vêm debatendo a melhor parceria comercial para as duas empresas de aviação.

A meta é não prejudicar projetos sigilosos na área da defesa dos dois países, controlados pelas respectivas Forças Armadas.

OVALE apurou junto a fontes que acompanham as negociações que o modelo de parceria comercial, que deve ser anunciado em breve, deve contemplar a formação de uma terceira empresa, com participação majoritária da Boeing.

Tal companhia englobaria todo o segmento comercial da Embraer. O modelo agrada ao governo brasileiro, que não perderia o controle da fabricante brasileira e não envolveria projetos da área de defesa.

No entanto, fontes consultadas por OVALE disseram que a Boeing tem interesse em comercializar o cargueiro militar KC-390 da Embraer, atualmente em fase de testes.

Trata-se de um projeto da FAB (Força Aérea Brasileira) que já conta com parceria da norte-americana, que poderia tornar-se uma espécie de "representante comercial" da nova aeronave no mercado.

Países como Portugal, Argentina, , Chile, Colômbia e a República Checa manifestaram interesse em comprar o novo jato militar.

"A negociação está quase concluída. Está em altíssimo nível, tanto no Brasil como nos Estados Unidos, e envolve inclusive as relações bilaterais de comércio, entenda-se aí as exportações do aço brasileiro", informou uma das fontes. "Sucesso das negociações será salvaguarda de empregos".

Companhia confirma negociação e fala em 'possível segregação da aviação comercial'

Em nota, a Embraer confirmou o andamento das negociações: "as conversas consideram uma possível segregação das atividades de aviação comercial da Embraer para fins de tal combinação de negócios, entre outras opções". E completou: "Entretanto, até o momento não há definição acerca da estrutura da referida combinação de negócios, incluindo os percentuais que as partes eventualmente possuirão caso venha a ser implementada".

A Boeing fez o mesmo: "As negociações continuam em curso, mas ainda definindo o modelo".

OVALE também apurou que a empresa norte-americana procura salas comerciais para alugar em São José, mesmo tendo uma unidade dentro do Parque Tecnológico. A empresa confirmou a busca por salas, mas desmentiu que seja em razão do acordo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO