São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Política
Fevereiro 07, 2018 - 22:49

sessão extra


Deixe seu recado

Vereadores de S. José seguem sem retornar os contatos de OVALE para comentar sobre o reajuste de secretários. A reportagem está tentando falar com Maninho (PTB), Sergio Camargo (PSDB), Cyborg (PV) e Juvenil Silvério (PSDB) durante três dias

#Tamojunto

O vereador Lino Bispo (PR), mesmo contra o reajuste aos secretários de Felicio, causando incomodo em parlamentares que também integram a base, compareceu ao lado do prefeito no evento de entrega da Via Oeste.

Lombada

O vereador Valmir do Parque Meia Lua (PSDC) afirmou na sessão de ontem que está sendo chamado de "Lombada" nas ruas do bairro. "Ninguém me chama mais pelo nome, só ficam gritando Lombada", disse o parlamentar.

Apelido

O apelido, segundo ele, é uma cobrança dos vereadores do Parque Meia Lua, seu reduto eleitoral, pela instalação de uma lombada no bairro. O vereador afirmou que o pedido já foi feito na Secretaria de Mobilidade Urbana e pede urgência.

Qual seu grupo?

Questionado em uma rádio sobre críticas nas redes sociais, o prefeito de Jacareí, Izaias Santana (PSDB) disse que tem o grupo dos "eternamente insatisfeitos", alguns por tentarem emprego em seu governo e não conseguirem.

Pouco inteligente

Mario Ortiz, ex-prefeito e ex-vereador de Taubaté, afirmou nas redes sociais que considera "pouco inteligente" a proposta do prefeito Ortiz Junior (PSDB) de retomar a partir de maio a administração do Hospital Universitário.

Retrocesso

"Se o Governo do Estado assumiu custeio, o que é raríssimo, retroceder é pouco inteligente", analisou Mario Ortiz, em resposta a uma postagem feita por um morador no Facebook.

Custeio

Para o ex-prefeito, o principal risco é o município não arcar com o custeio da unidade. "Mesmo que o estado assuma compromisso de mandar custeio mensal, por quanto tempo mandará? Se não mandar (como não seria inédito), sobra para o município arcar".

Exemplo

"Melhor seria fazer como em Mogi das Cruzes: construir (ou adaptar) mais um hospital municipal, com os leitos que possam faltar, exclusivamente para atender casos de média complexidade, voltado para o taubateano (de nascimento ou adoção)", sugeriu Mario Ortiz.

Sem entender

"Tenho achado boa a segunda gestão de Ortiz Jr. Mas essa [proposta], não dá pra entender", finalizou o ex-prefeito. O custeio do hospital deverá ser de R$ 60 milhões ao ano.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO