São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Nossa Região
Fevereiro 14, 2018 - 17:33

Mulheres são flagradas com droga e celular em unidades prisionais do Vale

Unidade de Taubaté possui 200 presos

Unidade de Taubaté possui 200 presos

Foto: Arquivo OVALE

Ocorrências foram registradas em duas unidades prisionais do Vale; escâner corporal flagrou objetos ilícitos escondidos no corpo das mulheres

Da redaçã[email protected]
Taubaé

Seis visitantes foram flagradas com entorpecentes em duas unidades prisionais da região do Vale do Paraíba, neste final de semana que antecedeu o feriado de carnaval.

No sábado, dia 10, uma mulher de 38 anos foi surpreendida portando droga escondida no Centro de Detenção Provisória de Taubaté. A suspeita pretendia visitar o marido que está detido na unidade.

O flagrante ocorreu enquanto ela passava pelo equipamento de escâner corporal e teve registrada uma imagem suspeita nos seios. Tratava-se de uma porção de maconha.

No domingo, dia 11, o CDP de Taubaté registrou mais duas apreensões com visitantes. A primeira foi por volta das 9h40min quando uma jovem de 21 anos foi flagrada pelo escãner portando 3 cigarros escondidos na região da cintura. Os cigarros eram de maconha.

Em seguida, às 11h40min, outra visitante, uma jovem de 19 anos, tentou entrar na unidade com droga. Ela havia escondido 25 adesivos da droga sintética no absorvente que estava entre seus pertences pessoais.

Ainda no domingo, no CDP de São Jos é dos Campos, outras 3 mulheres foram flagradas tentando burlar as regras de segurança da unidade. Às 10h30min, uma agente identificou por meio do escâner corporal que a irmã de um detento, uma jovem de 22 anos, estava com um objeto suspeito no interior da genitália. Quando questionada, ela admitiu estar com um minicelular dentro do próprio corpo.

Logo em seguida, dez minutos depois, foi a vez de uma mulher de 20 anos ser surpreendida com uma porção de maconha. Durante o procedimento de revista, uma agente penitenciária observou que havia um volume no bolso da calça da visitante, onde estava a droga.

Às 11h, mais uma esposa de detento foi flagrada por meio do escâner corporal. Uma mulher de 25 anos tentou entrar na unidade com uma porção de maconha e uma de cocaína dentro da genitália.

As seis mulheres foram encaminhadas para a Delegacia de Polícia e tiveram os nomes suspensos do rol de visitas da SAP. As direções do CDP de Taubaté e do CDP de São José dos Campos registraram Boletim de Ocorrência e instauraram Procedimento Disciplinar Apuratório para averiguar a conivência dos detentos.

TECNOLOGIA.

O escâner corporal, conhecido mundialmente como 'Body Scanner' já opera em oito das 12 unidades prisionais da RMVale. O aparelho, que foi alvo de polêmicas, detecta em poucos segundos objetos ilícitos escondidos embaixo das roupas de detentos e visitantes. A tecnologia é popular nos principais aeroportos do mundo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO