São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Nossa Região
Janeiro 30, 2018 - 05:22

RMVale tem três das cinco cidades com maior taxa de homicídios em SP

Homicídios

Homicídios

Foto: Divulgação

Dados da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo mostram que a região tem três municípios no 'Top 5' da taxa de homicídios no estado, apesar da queda no número de mortes. No interior, Vale tem as quatro recordistas

Guilhermo [email protected]

Apesar da redução no índice de mortes em 2017, com queda de 23,36% no número de vítimas, a RMVale se mantém como a região mais violenta de São Paulo e possui três das cinco cidades com a maior taxa de homicídios por 100 mil habitantes em todo o estado, incluindo capital e Grande São Paulo, além de concentrar as quatro com o índice mais alto no interior paulista, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública.

O 'Top 5' de São Paulo é liderado pelo município de Jandira (18,49 homicídios por 100 mil habitantes), seguido por Guaratinguetá na vice-liderança (17,15), por Itapevi (15,91), Pindamonhangaba (13,84) e Taubaté (13,71). Se contadas apenas as cidades do interior, os cinco primeiros colocados são Guaratinguetá, Pindamonhangaba, Taubaté, Jacareí (12,54) e Hortolândia (12,33).

 A taxa de homicídios por 100 mil habitantes é um índice proporcional, que aponta a relação entre o número de vítimas e a população.

A capital, por exemplo, tem uma taxa de 6,64.

A RMVale, apesar de queda de 17,80 para 13,52 entre os anos de 2016 e 2017, obtendo o menor índice desde 2008, mantém a taxa de homicídios mais alta do estado, cuja média é 8,02. Em 2017, a região registrou 328 homicídios -- o número é 23,62% mais baixo do que o de 2016 (428).

CIDADES.

Em 2017, apesar de liderarem a taxa de homicídio no interior, as quatro cidades, assim como a própria região, tiveram queda no índice. Guará acumulou 22 vítimas, mesmo número do ano anterior -- a taxa de homicídio por 100 mil habitantes, porém, caiu de 18,10 para 17,15.

Já Pinda, que teve redução de 35,29% (de 34 para 22 vítimas), a taxa caiu de 20,32 para 13,84. Taubaté teve queda de 16,98%, caindo de 53 para 44 vítimas, e a taxa foi de 17,54 para 13,71. E Jacareí diminuiu os homicídios em 38,29% (de 47 para 29), indo de 19,85 para 12,54.

São José ficou com 6,69, taxa dentro do limite tolerado pela ONU (Organização das Nações Unidas), que é abaixo de 10.

Cerca de 70% dos homicídios estão ligados ao tráfico de drogas. No ranking de casos absolutos, a região tem 10 das 30 cidades com o maior índice.

Taubaté e Jacareí têm a taxa mais baixa desde 2008; Pinda questiona estatística

Mesmo figurando no ranking das maiores taxas de homicídios do estado, Taubaté e Jacareí registraram em 2017 o menor número de vítimas desde 2008, segundo dados oficiais do Estado.

Taubaté destaca a realização de atividades preventivas, ligadas a esportes, lazer e outros setores, além do COI (Centro de Operações Integradas) e da Atividade Delegada. Jacareí também terá o COI em 2018.

Já Pinda, além de destacar a queda em 2017, questionou os números do Estado, dizendo que cidades vizinhas teriam índices maiores. A Secretaria, no entanto, não calcula a taxa em municípios com populações baixas, por entender que isso geraria distorções estatísticas.

A Prefeitura de Guaratinguetá não comentou o caso.

Em números absolutos, Vale tem domínio ainda maior no interior

A RMVale teve 10 das 30 cidades com o maior número absoluto de vítimas de homicídio no interior de São Paulo no último ano, de acordo com o Estado. O 'Top 10' é liderado por Campinas (157 vítimas), Sorocaba (56), São José (52), Taubaté (44), Ribeirão Preto (40), Sumaré (33), São José do Rio Preto (32), Hortolândia (30), Jacareí (29) e Lorena (28). Entre os 30 estão ainda Caraguatatuba (16º lugar, com 24 vítimas), Guaratinguetá e Pinda (em 18º, empatadas com 22 vítimas cada), Tremembé (24º/ 16 vítimas), São Sebastião e Cruzeiro (29º, ambas com 15 vítimas).

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO