São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Nossa Região
Janeiro 27, 2018 - 02:08

Recursos externos bancam 51,8% das obras inauguradas por Felicio

Via Oeste

Inaugurada. Carro passa pela Via Oeste, que ainda está em obras

Foto: Rogério Marques / OVALE

Das 27 obras entregues pelo governo Felicio Ramuth (PSDB) no ano passado, 51,8% foram viabilizadas com recurso federal ou contrapartida oriunda de empresas que provocam impacto ambiental ou viário em S. José

João Paulo [email protected]

Das 27 obras entregues pelo governo Felicio Ramuth (PSDB) no ano passado, 51,8% foram viabilizadas com recurso federal ou contrapartida de empresas que provocam impacto ambiental ou viário em São José.

Entre janeiro e dezembro, o tucano entregou 14 obras bancadas pela União ou pela iniciativa privada. Outras 13 ações (48,1%) foram desenvolvidas com recursos da Prefeitura de São José.

Os dados da Secretaria de Obras foram obtidos por OVALE por meio da Lei de Acesso à Informação.

Prédios entregues pela atual gestão, como o novo camelódromo e as creches do Santa Edwiges (zona sul) e Monterrey (zona leste), começaram a ser construídos no governo Carlinhos Almeida (PT), assim como a pavimentação de 28 ruas do Pousada do Vale (região leste).

EM ANDAMENTO.

Outras 24 obras estão em andamento na cidade. A maioria na zona leste (5).

As regiões sul (4), sudeste (4), centro (4), oeste (2) e norte (2) também estão neste pacote. Outros três contratos contemplam serviços em todas as áreas do município.

O levantamento obtido por OVALE mostra que duas obras estão em estágio embrionário: drenagem no Jardim Augusta (centro) e construção de jazigos no cemitério Colônia Paraíso (zona sul). A primeira delas é financiada pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).

Já o prolongamento da Via Oeste, pavimentação de ruas no Santa Inês 3 (zona leste), recapeamento da avenida Nelson D'Ávila (centro), pavimentação do loteamento Setville (zona sudeste) e limpeza de rios e córregos da cidade estão com as obras mais de 95% concluídas atualmente.

Paço contabiliza duas obras com canteiro parado: ambas são da área do esporte

O balanço de obras da Prefeitura de São José dos Campos aponta que duas obras estão paralisadas: Arena de Esportes, no Jardim das Indústrias, zona oeste da cidade, e ginásio poliesportivo Delmar Buffulin, região sul.

A Arena de Esportes começou a ser construída no governo Eduardo Cury (PSDB) com recursos próprios. Mas, após ficar paralisada na gestão Carlinhos Almeida (PT), Felicio Ramuth espera retomá-la com verba externa.

No caso do Delmar Buffulin, no Parque Industrial, ocorreu justamente o oposto. A praça esportiva começou a ser construída com recursos do governo federal. Depois de paralisada, Felicio determinou que a Urbam (Urbanizadora Municipal) finalize os trabalhos.

Na conta da prefeitura, porém, não foi incluído o atraso para entrega das obras no pavilhão da antiga Companhia Paulista de Estradas de Ferro, no Parque Vicentina Aranha. A restauração deveria ter sido entregue em dezembro de 2015. O impasse sempre esteve ligado à liberação dos recursos do Ministério do Turismo..

BID passará a financiar 3 obras na cidade a partir da próxima quinta

A Via Cambuí, eixo de ligação entre as regiões leste e sudeste, tem previsão de início das obras para a próxima quinta-feira. Quando ela começar, a cidade terá três frentes financiadas pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).

Atualmente, o governo Felicio Ramuth já usa o empréstimo na obra antienchente no Jardim Augusta, região central. Serão investidos R$8,267 milhões.

O recurso também está sendo usado na pavimentação do Jardim Primavera 1 e 2, que está com as obras 73% concluídas. Serão usados R$ 3,7 milhões.

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO