São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Economia
Janeiro 24, 2018 - 09:36

Vale tem 9 empresas no 'Top 100' das maiores exportadoras do país

Petróleo

Em alta. Petróleo e seus derivados têm registrado aumento no Vale

Foto: /Divulgação

Embraer é a terceira colocada no ranking nacional, atrás apenas da Vale SA e da Petrobras, de acordo com dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. Volks, Avibras, GM e petrolíferas também estão na lista

Guilhermo [email protected]

A RMVale reúne nove empresas do 'Top 100' das exportações brasileiras, diz o balanço de 2017 divulgado pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. Durante o último ano, o Vale do Paraíba alcançou superávit de US$ 5,3 bilhões -- recorde histórico na balança comercial.

Entre os principais exportadores, a Embraer aparece na terceira posição (era segunda em 2016), atrás só da líder Vale SA e da Petrobras.

Na 12ª colocação está a Petrobras de São Sebastião, seguida pela Volkswagen (de Taubaté), no 39º lugar, Avibras (de Jacareí), na 77ª posição, a BG E&P Brasil (de Ilhabela), que está na 81ª e 98ª colocações, a GM (General Motors), de São José dos Campos, em 93º lugar, além da Repsol (de Ilhabela), que figura em 95º e 100º lugar.

Todas elas exportaram acima do patamar de USS 100 milhões durante o ano passado.

A RMVale atingiu o superávit de US$ 5,3 bilhões em 2017, na balança comercial, e marcou o maior valor desde 1997.

O valor representa 313,85% de aumento frente ao superávit de 2016, de US$ 1,294 bilhão, também recorde histórico.

Entre os municípios, São José teve o melhor superávit da região (US$ 2,9 bilhões), exportando US$ 4,3 bilhões e importando US$ 1,4 bilhão no ano.

Ilhabela foi a segunda melhor no Vale, com superávit de US$ 2,042 bilhões, fruto de US$ 2,042 bilhões exportados e apenas US$ 267 mil importados.

As empresas da região venderam US$ 10,8 bilhões ao exterior no ano passado contra US$ 9,111 bilhões no mesmo período de 2016, aumento de 18,87%.

IMPORTAÇÃO.

As importações em 2017 ficaram em US$ 5,4 bilhões contra US$ 7,8 bilhões no ano anterior, queda de 29,99%. A região tem seis empresas no 'Top 100' das importações, que é liderado pelas empresas Samsung e Braskem.

Na 18ª posição está a Petrobras (de São Sebastião), seguido por LG (de Taubaté, 23º), Basf (Guaratinguetá, em 34º), GM (sediada em São José, em 43º), Embraer (72ª colocação) e ainda a Volkswagen (Taubaté, com a 100ª posição).

ANÁLISE.

"A exportação é fundamental, ela traz ótimos benefícios para a região, como por exemplo a geração de empregos, além de aumentar o superávit na balança comercial. Em contraponto, temos o baixo nível de importação, que pode ser preocupante porque mostra que as empresas estão receosas para comprar novos equipamentos e produzir mais. Isso se deve a situação crítica que se encontra a economia e a política do país", disse o economista Luiz Carlos Laureano, em entrevista a OVALE..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO