São José dos Campos
20º / 26º
No decorrer do dia o dia terá com variação de nebulosidade na região.
Economia
Janeiro 10, 2018 - 01:31

Líder, bloco asiático dobra volume de compras de produtos da região

China

China. O presidente Michel Temer durante visita a China em 2017, com objetivo de ampliar negócios

Foto: /Divulgação

Encabeçado pela China, o grupo com Ásia, Oriente Médio e Oceania comprou US$ 3,601 bilhões da RMVale em 2017 contra US$ 1,796 bilhão, em 2016; já o bloco América do Norte, Central e Caribe importou US$ 3,582 bilhões

Xandu [email protected]

O bloco comercial formado por 22 países da Ásia, do Oriente Médio e da Oceania aumentou 100,44% a importação de produtos feitos no Vale do Paraíba e se consolidou como maior comprador dos produtos da região.

Encabeçado pela China, o grupo comprou US$ 3,601 bilhões da RMVale durante o ano passado contra US$ 1,796 bilhão, em 2016.

Com isso, eles ultrapassaram o bloco formado por 19 países da América do Norte, América Central e Caribe, que importou US$ 3,582 bilhões em 2017.

Na contramão dos asiáticos, os americanos e caribenhos reduziram 6,90% a importação das indústrias do Vale, com US$ 3,848 bilhões em 2016, quando lideravam com folga o primeiro lugar entre os maiores compradores de produtos do Vale.

As indústrias da região exportaram US$ 10,8 bilhões em 2017 e US$ 9,1 bilhões no ano anterior, alta de 18,87%. Os dados são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

O bloco asiático saltou de um percentual de 19,72% do total de importações do Vale em 2016 para 33,25% no ano passado. Os americanos fizeram o caminho inverso: caíram de 42,23% para 33,08%.

A América do Sul é o terceiro bloco comercial que mais gasta com produtos do Vale. As 10 nações compraram US$ 2,1 bilhões em 2017 contra US$ 2,031 bilhões, no ano anterior, alta de 5,39%.

Estados Unidos e China disputam liderança das importações na região

Os Estados Unidos mantém o primeiro lugar como maior importador do Vale do Paraíba, com US$ 3,053 bilhões em 2017, mas com queda de 6,46% ante os US$ 3,263 bilhões no ano anterior. A China ficou em segundo lugar, com US$ 2,583 bilhões importados em 2017, alta de 139,27% comparado ao gasto de US$ 1,079 bilhão de 2016..

Publicidade
Publicidade
Publicidade  
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

BRASIL

MUNDO